Publicidade

Estado de Minas

Super teia de aranha abre caminho para nanodispositivos médicos

A nova linha é três vezes mais forte do que a teia de aranha sem tratamento, que já é uma das substâncias mais fortes da natureza


postado em 10/09/2013 18:02

Cientistas dos Estados Unidos afirmaram nesta terça-feira (10/9) que haviam coberto uma teia de aranha com nanotubos de carbono, criando uma fibra que não apenas é super-forte, mas também conduz eletricidade.

A nova linha é três vezes mais forte do que a teia de aranha sem tratamento, que já é uma das substâncias mais fortes da natureza, indicaram. A primeira aplicação possível seria para dispositivos médicos em nano-escala.

Leia mais notícias em Ciência&Saúde

Em testes, os protótipos foram usados como um monitor cardíaco ou um êmbolo, capaz de erguer uma carga relativamente grande de 35 miligramas, usando corrente elétrica e umidade para fazer o fio se contrair como um músculo.

O estudo, publicado na revista científica Nature Communications, foi conduzido por Eden Steven, do Laboratório Nacional de Alto Campo Magnético em Tallahassee, Flórida.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade