Publicidade

Estado de Minas

Autoridades dos Estados Unidos querem proibir algumas gorduras trans

A FDA determinou que as gorduras hidrogenadas ou ácidos graxos trans não são reconhecidos como seguros para serem utilizados na alimentação


postado em 07/11/2013 14:19

As autoridades sanitárias dos Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira sua intenção de proibir os ácidos graxos trans artificiais nos alimentos devido aos riscos que implicam para a saúde.

A Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) determinou que as gorduras hidrogenadas ou ácidos graxos trans não são reconhecidos como seguros para serem utilizados na alimentação", indicou em um comunicado. A FDA afirmou que baseou sua decisão em provas científicas disponíveis e conclusões de painéis de especialistas científicos.

A FDA tornará efetiva sua decisão depois de um período de 60 dias para obter mais informações sobre o temo que a indústria da alimentação necessita para cumprir com a proibição.

"Apesar de o consumo de gorduras hidrogenadas artificiais, potencialmente perigosas para a saúde, ter diminuído nas últimas duas décadas nos Estados Unidos, continua sendo uma preocupação maior em termos de saúde pública", afirmou a diretora da FDA, Margaret Hamburg.

Leia mais notícias em Mundo

"Uma nova redução nas quantidades dessas gorduras na dieta americana poderá evitar 20.000 ataques de coração e 7.000 mortes a mais a cada ano", assinalou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade