Publicidade

Estado de Minas

Adoção de telhados revestidos de vegetação pode diminuir o calor

Esses tipos de cobertura são soluções arquitetônicas recentes que buscam tornar a paisagem urbana e o clima ao redor das construções mais agradáveis


postado em 08/03/2014 07:00 / atualizado em 07/03/2014 22:18

Laje gramada de prédio em Hong Kong: telhados verdes exigem manutenção constante para evitar infiltrações (foto: Hong Kong Government Architectural Services Department/AFP - 14/11/10)
Laje gramada de prédio em Hong Kong: telhados verdes exigem manutenção constante para evitar infiltrações (foto: Hong Kong Government Architectural Services Department/AFP - 14/11/10)


Uma das muitas consequências desagradáveis da expansão urbana é o aumento das temperaturas nas grandes cidades, um efeito conhecido como ilhas de calor. Como a liberação de gases responsáveis pelo efeito estufa e o avanço do concreto sobre as áreas verdes não tendem a diminuir, pesquisadores buscam alternativas para contornar esse problema. Um estudo publicado recentemente na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (Pnas) aponta que uma forma eficaz de lidar com a questão é investir nos telhados verdes e frios.

Leia mais notícias em Ciência e Saúde

Esses tipos de cobertura são soluções arquitetônicas recentes que buscam tornar a paisagem urbana e o clima ao redor das construções mais agradáveis. Os primeiros consistem em acrescentar uma camada de terra e grama sobre a laje das casas e prédios. Já os telhados frios são compostos por revestimento elastométrico, que aumenta a capacidade de dilatação e concentração do concreto, e normalmente brancos, para refletir mais os raios de sol.

Usando um conjunto de simulações climáticas, o grupo coordenado por Matei Georgescu, da Escola de Ciências Geográficas e Planejamento Urbano da Universidade Estadual do Arizona (EUA), avaliou a capacidade de absorção do calor desses telhados. Segundo a equipe, a combinação dessas soluções nas cidades não só pode neutralizar o aumento da temperatura como também compensar uma parte significativa do aquecimento global provocado pelos gases do efeito estufa.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade