Publicidade

Estado de Minas

Nova descoberta sugere que mamíferos surgiram antes do que se acreditava

Grupo animal surgiu há, pelo menos, 208 milhões de anos


postado em 11/09/2014 09:01

A aparência das novas espécies lembra a de pequenos esquilos(foto: Zhao Chuang/Divulgação)
A aparência das novas espécies lembra a de pequenos esquilos (foto: Zhao Chuang/Divulgação)


Até agora, acredita-se que os mamíferos tiveram origem em algum momento do Período Jurássico — entre 176 milhões e 161 milhões de anos atrás —, quando a Terra era dominada pelos dinossauros. Contudo, uma descoberta feita na China pode colocar a origem desse grupo de animais, ao qual pertence o homem, em uma era ainda mais antiga do planeta. De acordo com paleontólogos da Academia Chinesa de Ciências e do Museu Americano de História Natural, os precursores dos mamíferos surgiram ao menos há 208 milhões de anos, no Triássico Superior, muito antes do que o imaginado. O estudo foi publicado na revista Nature.

Os mamíferos fazem parte de um extenso e diverso grupo que inclui marsupiais, como o ornitorrinco, e placentários, como humanos e baleias. A história evolutiva desse grande conjunto de espécies, contudo, é confusa, e não há muitas informações sobre a origem e a evolução dos primeiros representantes desses animais. “Por décadas, os cientistas têm debatido se um grupo extinto, chamado Haramiyida, pertence ou não ao grupo Mammalia”, diz o coautor do artigo, Jin Meng, curador da Divisão de Paleontologia do Museu de Americano de História Natural.

Leia mais notícias em Ciência&Saúde

“Anteriormente, tudo que sabíamos sobre esses animais era baseado em mandíbulas fragmentadas e dentes isolados”, conta Meng. Agora, porém, foram descobertos seis fósseis de três espécies muito bem preservados, o que, segundo o autor, ajuda a desvendar o enigma. “Temos uma boa ideia de como era realmente a aparência deles, o que confirma que eram, de fato, mamíferos”, assegura o especialista.

As três novas espécies — Shenshou lui, Xianshou linglong, e Xianshou songae — lembravam pequenos esquilos e foram incluídas em um novo grupo ou clade, chamado Euharamiyida. Elas pesavam entre 0,20g e 200g e tinham rabos e pés que deviam facilitar a escalada em árvores. “Suas mãos e pés eram adaptadas para segurar galhos, mas não pareciam boas para correr no solo”, diz Meng.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade