Publicidade

Estado de Minas

Desmistificando o suco detox: o que é, quem toma, quais os reais efeitos

Ostentado nas redes sociais, o copo com líquido verde ajuda, mas não faz milagres. Saiba como é uma mistura que realmente ajuda a desintoxicar e descubra as contraindicações


postado em 24/04/2015 20:20

As vendas em uma loja especializada aumentaram em 40% no pós-carnaval(foto: Michelle Queiroz)
As vendas em uma loja especializada aumentaram em 40% no pós-carnaval (foto: Michelle Queiroz)

 

De Izabel Goulart à sua vizinha que acaba de passar no concurso: está todo mundo postando foto de suco no Instagram. Normalmente, ele é verde e espesso, tem um aspecto tão apetitoso quanto massa de modelar. Em seguida, surgem fotos - com filtro, claro - no espelho da academia. Essa é a nova geração fitness e ela adora suco detox.

O nome “detox” vem, obviamente, de desintoxicação. A ideia é melhorar o funcionamento do organismo para eliminar todas as subtâncias que não fazem bem, como excesso de sódio, por exemplo. O frango grelhado, cuidadosamente escolhido em detrimento do empanado durante o almoço, é cheio de hormônios e antibióticos, e os ingredientes do suco têm propriedades para amenizar e/ou tirar isso do corpo.

Leia mais notícias em Ciência e Saúde

Primeiramente, nem todo suco verde é detox e nem todo detox é verde. “Muita gente acha que é só colocar alguma coisa diferente, tipo jiló, que vira detox”, explica a nutricionista Luana Rincon. É claro que se pode por jiló ou o que quiser no suco, mas para ele ser detox, precisa de uma receita padrão: base (água, água de coco, leite de vegetais) + folha escura (couve, couve-flor, espinafre). É aconselhável adicionar alguma fruta, vegetal (pepino, cenoura, beterraba, beringela) e outro complemento (linhaça, gengibre, gergelim), em primeiro lugar, para não ter gosto de couve pura batida com água e, em segundo, para ser ainda mais nutritivo.

A dieta detox faz parte da nutrição funcional, especialidade de Rincon. A proposta é observar a alimentação tendo foco os nutrientes e minerais. Diferentemente do que se pode entender a partir do Instagram de certas celebridades, só o suco detox não emagrece. Ele faz parte, ou deveria fazer, de uma dieta completamente detox, em que há dias para o consumo de determinados alimentos. E além disso, como leva vários ingredientes, nem é de baixa caloria. Por ser nutritivo, há uma impressão de saciedade por mais tempo, mas não dura muito. “É claro que se alguém tomar só suco vai emagrecer”, diz Rincon, “mas como ninguém aguenta viver só de suco, logo vai voltar a comer tudo de uma vez”. Não tente imitar Izabel Goulart em casa.

A verdade é que a maioria das pessoas não consegue seguir a dieta detox e acaba só tomando um suquinho na quarta-feira de cinzas, na esperança de que a couve limpe todo o alcóol de um carnaval. Nesse caso, o suco pode ajudar, porque ajuda a metabolizar mais rápido o álcool, mas se tiver exagerado, é melhor seguir a dieta de uma semana ou um mês. Por essa mesma característica de agilizador do metabolismo, o suco não é recomendável para quem faz tratamento com remédios controlados. É possível que, consumido em grandes quantidades, não dê tempo de o organismo absorver a medicação.

Em Brasília, desde o ano passado, surgiram várias empresas que fazem esse suco -- e consequentemente a dieta do suco detox. O proprietário de uma dessas Arthur Resende conta que normalmente as pessoas chegam lá somente com o objetivo de emagrecer. Mas, depois dos feriados, a procura aumenta exponencialmente: todo mundo quer desintoxicar o chocolate da páscoa. No pós-carnaval mesmo, as vendas aumentaram 50%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade