Publicidade

Correio Braziliense

Dispositivo captura aroma de flores sem retirar partes da planta

A técnica está sendo usada para o melhoramento genético do dendezeiro


postado em 22/06/2016 06:00 / atualizado em 22/06/2016 09:32

Dendezeiro: extração de óleo da planta está ameaçada no Norte do país por uma praga conhecida como amarelamento fatal(foto: Guilherme Zocolo/Divulgaçao)
Dendezeiro: extração de óleo da planta está ameaçada no Norte do país por uma praga conhecida como amarelamento fatal (foto: Guilherme Zocolo/Divulgaçao)
 


Um novo equipamento desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) consegue capturar o perfume de plantas sem a necessidade de retirar uma parte do vegetal. Testado com sucesso em flores de dendezeiro, o método ajudará no estudo da flora, sendo útil, por exemplo, para identificar as espécies mais atraentes para animais polinizadores e, consequentemente, mais produtivas.

A técnica aspira os compostos orgânicos voláteis, pequenas partículas liberadas pelas flores no meio ambiente em forma de vapores. Esses elementos, que caracterizam o cheiro de cada planta, ficam presos em um material absorvente que integra o dispositivo. Nos testes, os pesquisadores conseguiram fixar essas moléculas da flor de dendê por uma semana após coletar as amostras.

Leia mais notícias em Ciência & Saúde

O modo convencional de realizar esse trabalho consiste na retirada das partes da planta que contêm os materiais a serem estudados. “A ideia para o aparelho surgiu de uma necessidade. Para acessar os espécimes de dendê e suas variantes, que ficam dentro da mata, não poderíamos levar carros e outros suportes, por isso precisávamos de um método que tivesse autonomia e fosse fácil de carregar”, explica Guilherme Zocolo, pesquisador da Embrapa Agroindústria Tropical, unidade onde a máquina foi criada.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade