Publicidade

Correio Braziliense

Senado chileno aprova descriminalização do aborto em três casos

O texto segue agora para a Câmara dos Deputados, onde poderá ser sancionado, retirando o Chile de uma ínfima lista de países que não permitem essa prática em situação alguma


postado em 19/07/2017 08:26

O Senado chileno aprovou, na madrugada desta quarta-feira (19/7), a descriminalização do aborto terapêutico e em caso de estupro, deixando o projeto impulsionado pela presidente Michelle Bachelet a um passo de se tornar lei.

Depois de horas de tenso debate e de mais de dois anos de tramitação, os senadores aprovaram a descriminalização do aborto em caso de risco de vida para a mãe (20 votos a favor, 14 contra), inviabilidade do feto (19 contra 14) e estupro (18 contra 16).
O texto segue agora para a Câmara dos Deputados, onde poderá ser sancionado, retirando o Chile de uma ínfima lista de países que não permitem essa prática em situação alguma.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade