Publicidade

Correio Braziliense

China, maior poluidor do mundo, lançará mercado nacional de carbono

A cada ano, o gigante asiático consome mais carvão que todos os demais países reunidos. É muito dependente, além disso, da energia fóssil para a calefação e a produção de eletricidade


postado em 20/12/2017 09:02

Vista dos prédios de Pequim, na China(foto: Greg Baker/ AFP )
Vista dos prédios de Pequim, na China (foto: Greg Baker/ AFP )


A China, o maior emissor mundial de gases do efeito estufa, revelou na terça-feira (19/12) um projeto de mercado nacional de carbono, que pode se tornar a principal plataforma de troca de créditos de emissão do planeta.

A cada ano, o gigante asiático consome mais carvão que todos os demais países reunidos. É muito dependente, além disso, da energia fóssil para a calefação e a produção de eletricidade.


"O lançamento do mercado de carbono chinês mostra o compromisso crescente no mundo para fixar um preço para a poluição e para dirigir os investimentos para as energias limpas", afirmou Femke de Jong, diretora de políticas do Carbon Market Watch, organismo de observação do mercado de carbono baseado em Bruxelas.

A China é o maior investidor do mundo em energias renováveis, e poderia assumir posições de vanguarda na luta contra o aquecimento global, após a retirada dos Estados Unidos do Acordo de Paris sobre o clima.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade