Publicidade

Correio Braziliense

Cientistas encontram pegadas humanas de 13 mil anos no Canadá

As pegadas foram encontradas sob sedimentos em uma ilha de British Colúmbia, na costa canadense do Oceano Pacífico


postado em 28/03/2018 16:37

Um grupo descobriu pegadas humanas de 13 mil anos na costa oeste do Canadá, reforçando a hipótese de que os primeiros habitantes das Américas utilizaram uma rota litorânea para migrar da Ásia para a América do Norte na última Era do Gelo.

O estudo, realizado por pesquisadores da Universidade Victoria (Canadá), foi publicado nesta quarta-feira, 28/3, na revista científica Plos One. As pegadas foram encontradas sob sedimentos em uma ilha de British Colúmbia, na costa canadense do Oceano Pacífico.

"Esse artigo detalha a descoberta de pegadas na costa oeste do Canadá e as datações com radiocarbono mostraram que elas foram deixadas ali há 13 mil anos. Essa descoberta fornece uma evidência de que povos navegadores habitaram essa área no final da última grande glaciação", disse o autor principal do estudo, Duncan McLaren, da Universidade Vitória.

De acordo com McLaren, há 13 mil anos, a região onde foi feita a descoberta estava começando a sair da Era do Gelo. Ele explica que uma das principais teorias sobre a chegada dos primeiros humanos às Américas propõe que eles teriam migrado da Ásia pela costa do Pacífico há mais de 11,7 mil anos, quando a última glaciação já terminava.

Para essa migração, os povos de origem asiática teriam utilizado uma ponte terrestre que ligava os dois continentes na época, quando o nível do mar era vários metros mais baixo que o atual por causa da presença das últimas geleiras mais ao norte. 

Assim, os primeiros habitantes das Américas teriam passado pela região onde hoje fica British Columbia, em direção ao sul, espalhando-se pelo continente. Até agora, porém, não havia nenhuma prova concreta que permitisse confirmar essa hipótese, porque a maior parte da costa canadense do Pacífico é hoje coberta por densas florestas e o acesso só pode ser feito com barcos, o que dificultava a busca de evidências arqueológicas.

Para realizar o novo estudo, os cientistas escavaram sedimentos de uma área entremarés - isto é, que fica submersa durante a maré alta e exposta durante a maré baixa - em uma praia no litoral da Ilha Calvert, em British Columbia. No fim da última Era do Gelo, o nível do mar nessa área era de dois a três metros mais baixo que o atual, segundo os pesquisadores.

No artigo, os cientistas relatam a descoberta de 29 pegadas identificadas naqueles sedimentos. Com análises feitas a partir de fotos digitais, os cientistas descobriram que havia pegadas de pelo menos três tamanhos diferentes, que provavelmente foram deixadas por um casal adulto e uma criança - todos descalços.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade