Publicidade

Correio Braziliense

Nestlé paga mais de US$ 7 bilhões para comercializar produtos Starbucks

As atividades da Starbucks incluídas no acordo geram quase dois bilhões de dólares por ano em vendas e envolvem produtos como o café em grãos e moído


postado em 07/05/2018 13:39 / atualizado em 07/05/2018 13:44

(foto: Hector Retamal / AFP)
(foto: Hector Retamal / AFP)
Zurique, Suíça -
A empresa suíça Nestlé anunciou nesta segunda-feira (7/5) o pagamento de uma licença de 7,15 bilhões de dólares que permitirá ao grupo comercializar produtos com a marca Starbucks em todo o mundo.

O acordo, que não inclui nenhuma loja ou cafeteria Starbucks, dará a Nestlé, proprietária das marcas Nescafé e Nespresso, uma plataforma para continuar ampliando sua presença na América do Norte.

A Nestlé se concentra no café como principal motor de crescimento e fez algumas aquisições no setor recentemente.

As atividades da Starbucks incluídas no acordo geram quase dois bilhões de dólares por ano em vendas e envolvem produtos como o café em grãos e moído, que a Nestlé venderá em supermercados de todo o mundo.

"Esta operação é uma etapa importante para nossas atividades de café, a categoria de maior crescimento da Nestlé", declarou Mark Schneider, diretor geral do grupo suíço, citado em um comunicado.

"As duas empresas têm uma autêntica paixão pelo café excepcional e estão orgulhosas de serem reconhecidas como líderes globais pela procedência responsável e sustentável de seu café", completou.

Quase 500 trabalhadores da Starbucks serão transferidos para a Nestlé, mas continuarão trabalhando em Seattle (Estados Unidos), anunciou a multinacional suíça.

O presidente da Starbucks, Kevin Johnson, destacou um acordo "histórico", que criará uma "aliança global do café".

A Nestlé, sob pressão dos acionistas para melhorar sua rentabilidade, começou a mudar após a nomeação de Mark Schneider mo início do ano passado. 

Schneider, que comandou o grupo alemão Fresenius, decidiu que o grupo suíço deve concentrar-se em um número limitado de setores, como a água engarrafada, a nutrição infantil e a alimentação para animais domésticos, com o café como máxima prioridade.

Os cafés da Nestlé, com a marca Nespresso, são onipresentes na Europa, mas nos Estados Unidos não registraram o mesmo sucesso.

Nos últimos 15 anos, a Nestlé se concentrou em reforçar a presença no setor de café nos Estados Unidos, com a compra da empresas Blue Bottle Coffee em setembro e da Chameleon Cold Brew dois meses mais tarde.

Ao mesmo tempo, a multinacional vendeu a unidade de doces nos Estados Unidos para italiana Ferrero por quase 3 bilhões de dólares.

Os analistas elogiaram o acordo.

"Mais uma vez a Nestlé surpreendeu os mercados com uma operação inesperada", afirmou Jean-Philippe Bertschy, da consultoria Vontobel. 

"O preço parece elevado, mas levando em consideração os lucros no negócio poderia superar os custos de capital em três ou quatro anos", completou.

A transação, que precisa da aprovação das autoridades de regulamentação, deve ser finalizada ainda em 2018, segundo a Nestlé.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade