Publicidade

Correio Braziliense

OMS se prepara para o "pior" após novos casos de ebola no Congo

A organização registrou 32 casos ebola, incluindo 18 mortes, no país entre 4 de abril e 9 de maio


postado em 11/05/2018 09:15

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou, nesta sexta-feira (11/5), que o risco de propagação do vírus do ebola na República Democrática do Congo (RDC) é elevado e que se prepara paro "o pior cenário possível".

"Estamos muito preocupados e nos preparamos para todos os cenários, incluindo o pior cenário possível", declarou o diretor do programa de resposta de emergências da OMS, Peter Salama, em uma entrevista coletiva em Genebra. 

A OMS registrou 32 casos ebola, incluindo 18 mortes, no país entre 4 de abril e 9 de maio, na região de Bikoro, ao nordeste de Kinshasa, na fronteira com Congo-Brazzaville.

Três dos 32 casos (dois confirmados, 18 prováveis e 12 suspeitos) afetam funcionários da área de saúde, de acordo com Salama, situação que preocupa especialmente a OMS porque eles podem se tornar um fator "amplificador" da epidemia.

Salama também anunciou o início, no fim de semana, de uma ponte aérea com helicópteros para transportar material sanitário a esta região, que tem poucas infraestruturas.

A OMS também espera a autorização do governo da RDC para começar a distribuir uma vacina experimental contra o ebola.

Embora a doença pareça no momento limitada geograficamente, existe "um risco elevado a nível nacional", afirma um boletim da organização, que enviou vários epidemiologistas à região. 

A nível regional, oito países vizinhos da RDC permanecem em estado de alerta, segundo a OMS.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade