Publicidade

Correio Braziliense

Substância antimicrobiana pode causar câncer no cólon, diz estudo

Um tratamento de curto prazo com baixa dosagem de triclosano causou colite e exacerbou a doença em ratos. Aqueles com inflamação prévia desenvolveram câncer no cólon


postado em 31/05/2018 13:01

Presente em objetos e artigos de higiene pessoal variados, como brinquedos e sabonetes, a substância antimicrobiana triclosano pode alterar a microbiota intestinal exacerbando inflamações do cólon e, por fim, estimulando o desenvolvimento de câncer. O alerta é de um estudo da Universidade de Massachusetts em Amherst, publicado na revista Science Translational Medicine.

O artigo mostra que um tratamento de curto prazo com baixa dosagem de triclosano causou colite e exacerbou a doença em ratos. Aqueles com inflamação prévia desenvolveram câncer no cólon. “Esta é a primeira vez que se mostra que o triclosano tem efeitos adversos na saúde dos intestinos”, observa Guodong Zhang, principal autor do trabalho. Pesquisas anteriores associam o composto a distúrbios endocrinológicos e, nos EUA, sabonetes à base dele foram proibidos.

O artigo destaca que o triclosano está entre os ingredientes antimicrobianos mais amplamente usados no mundo, sendo encontrado em mais de 2 mil produtos. Além disso, o composto figura entre os 10 maiores poluentes dos rios do país. “Por essa ser uma substância tão utilizada, nosso estudo sugere que há uma necessidade urgente de se avaliar mais a fundo o impacto da exposição ao triclosano na saúde do intestino, de modo a se estabelecerem políticas regulatórias”, afirma Haixia Yang, coautora.

A equipe descobriu que ratos expostos à substância têm composição e diversidade da microbiota modificadas. Nos animais sem microbiota, o triclosano não teve efeito. “Essa é uma forte evidência de que os efeitos biológicos da substância requerem a presença das bactérias intestinais”, observa Guodong Zhang.

Um editorial que acompanha o artigo afirma que a “exposição ao triclosano é praticamente inevitável nos EUA, embora pouco se sabe como a ingestão (do composto) afeta nossa saúde”. O texto ainda diz que, embora feito com modelos animais, “o trabalho sugere que os efeitos do triclosano na saúde humana deveriam ser examinados mais de perto”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade