Publicidade

Correio Braziliense

Ciência revela por que é tão incômodo o barulho do gotejar da torneira

Um 'ploc ploc' breve, claro e agudo rapidamente se torna um barulho incômodo durante a noite


postado em 25/06/2018 08:18 / atualizado em 25/06/2018 08:45

(foto: Marcos Santos/USP Imagens)
(foto: Marcos Santos/USP Imagens)

 
Paris, França - O mistério que se esconde por trás do incômodo do barulho do gotejar de uma torneira acaba de ser dissipado por um grupo de pesquisadores, que propõem um remédio simples para solucioná-lo: o detergente líquido.

Não é a gota em si que provoca o barulho irritante quando cai sobre uma superfície líquida. É a oscilação de uma pequena bolha de ar criada no impacto e arrastada na superfície, destacam esses pesquisadores em um estudo publicado na Scientific Reports nesta sexta-feira (22). 

"Sem a bolha não há barulho", explica à AFP Peter Jordan, pesquisador CNRS no Instituto Prime, dependente da Universidade de Poitiers (França) e coautor do estudo. "Ao oscilar, essa bolha de ar faz a superfície da água vibrar. Esta atua como um alto-falante acústico, que gera o ruído que todos conhecemos".

Um "ploc ploc" breve, claro e agudo que rapidamente se torna um barulho incômodo durante a noite.

Um dos autores do estudo, Anurag Agarwal, do Departamento de Engenharia da Universidade de Cambridge, disse que se interessou pelo tema depois de se ver diante do irritante ruído na casa de um amigo.

"Quando não conseguia dormir por culpa do barulho da água ao cair gota a gota em uma vasilha, comecei a refletir sobre o problema", lembra. Falou da questão com dois pesquisadores e "nos surpreendemos ao descobrir que ninguém havia realmente encontrado a causa deste barulho", assegura Anurag Agarwal, citado no comunicado da Universidade de Cambridge.

No momento do impacto, é formada uma espécie de cavidade, depois surge um pequeno jato de líquido e cria-se uma bolha de ar.

Até agora, a nível sonoro, os cientistas haviam se focado mais no barulho produzido pela queda da gota na água do que no que é gerado no ar, destaca Peter Jordan.

Os pesquisadores registraram com um microfone o som propagado no ar e com um hidrofone captaram o som disperso na água.

A fim de modificar as propriedades elásticas do líquido, adicionaram detergente líquido à água. "Constatamos que isso impedia a formação da bolha de ar e que não havia mais barulho", explica Jordan.

"Um pouco de detergente líquido na água pode potencialmente resolver o problema", concluem. "Nosso estudo, no entanto, é válido para uma certa velocidade de impacto e um certo tamanho da gota de água".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade