Publicidade

Correio Braziliense

Sonda japonesa se aproxima de asteroide para estudar origem da vida

Após mais de três anos de viagem, a sonda manterá agora sua distância do asteroide para cumprir com seu objetivo científico


postado em 27/06/2018 08:32 / atualizado em 27/06/2018 12:38

(foto: Handout/AFP)
(foto: Handout/AFP)

 
Tóquio, Japão - A sonda espacial japonesa Hayabusa2 chegou nesta quarta-feira às proximidades de um asteroide para obter informações sobre o nascimento do sistema solar e a origem da vida, após uma viagem de 3,2 bilhões de quilômetros. 

Às 9h35 (21h35 Brasília de terça), a Hayabusa2 se estabilizou a 20 km do asteroide Ryugu, que se situa atualmente a cerca de 280 milhões de quilômetros da Terra, informou a agência espacial japonesa (Jaxa). 

Após mais de três anos de viagem, a sonda manterá agora sua distância do asteroide para cumprir com seu objetivo científico, para o qual lançará um projétil em direção ao Ryugu visando provocar um impacto na superfície de recolher poeira do corpo celeste. 

O objetivo da missão é melhorar o conhecimento sobre nosso entorno espacial "para entender melhor a formação do sistema solar e o surgimento da vida na Terra", explica a Jaxa. 

Como no caso da primeira missão Hayabusa, realizada no asteroide Itokawa, o objetivo é analisar a poeira do corpo celeste rochoso - que apresenta carbono e água - para tentar entender que materiais orgânicos estavam presentes na origem do sistema solar.

A regresso da sonda à Terra está previsto para 2020.

Hayabusa2 deixará no Ryugu um robô denominado Minerva2 e um analisador autônomo denominado Mascot, concebido pelo centro francês de estudos espaciais (CNES) e seu homólogo alemão (DLR).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade