Publicidade

Correio Braziliense

Tempestade em Marte se dissipa e robô da Nasa pode voltar a funcionar

Veículo robótico Opportunity da Nasa, movido a energia solar, pode voltar à vida em breve com trégua da tempestade de poeira no Planeta Vermelho


postado em 31/08/2018 18:01

O rover de 15 anos da agência espacial americana foi ouvido pela última vez em 10 de junho, quando entrou em modo de repouso após a poeira bloquear o Sol(foto: AFP)
O rover de 15 anos da agência espacial americana foi ouvido pela última vez em 10 de junho, quando entrou em modo de repouso após a poeira bloquear o Sol (foto: AFP)
Tampa, Estados Unidos - Uma das maiores tempestades de poeira de Marte está se dissipando após quase três meses, aumentando as esperanças de que o veículo robótico Opportunity da Nasa, movido a energia solar, volte à vida em breve. 

A tempestade foi detectada pela primeira vez em 30 de maio, e o rover de 15 anos da agência espacial americana foi ouvido pela última vez em 10 de junho, quando entrou em modo de repouso após a poeira bloquear o Sol e a escuridão envolver o Planeta Vermelho. 

Um comunicado da Nasa divulgado na quinta-feira chamou a situação de "crítica", mas acrescentou que "a equipe do rover está cautelosamente otimista, sabendo que o Opportunity superou desafios significativos durante seus mais de 14 anos em Marte". 


"Se não recebermos notícias em 45 dias, a equipe será forçada a concluir que a poeira bloqueadora do Sol e o frio marciano conspiraram para causar algum tipo de falha da qual o veículo robótico provavelmente não se recuperará", disse John Callas, gerente de projetos do Opportunity no Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa (JPL). "Nesse momento, nossa fase ativa de alcançar o Opportunity chegará ao fim". 

No entanto, "os esforços de escuta passiva continuarão por vários meses", disse Callas, por causa da "chance improvável de que haja uma grande quantidade de poeira nos painéis solares que esteja bloqueando a energia do Sol".

Robôs gêmeos em Marte

O Opportunity e seu robô gêmeo, Spirit, são um par de veículos robóticos não tripulados criados pela Nasa para recolher informações da superfície marciana e transmitir para a Terra dados sobre as condições no local. Eles pousaram em Marte em 2003 em uma missão prevista para durar 90 dias e abranger 1.000 metros. 

O Spirit durou 20 vezes mais que isso. Ficou preso em solo mole em 2009, e sua missão foi formalmente declarada encerrada em 2011. 

O Opportunity conseguiu multiplicar por 60 a sua vida de missão planejada, viajou 45 quilômetros e encontrou evidências de água em Marte e condições que podem ter sido adequadas para sustentar a vida microbiana. 

E apesar de estar limitado por ter perdido o uso da sua direção frontal e da memória flash de 256 megabytes, nem todo mundo está pronto para desistir tão rápido. 

As hashtags #SaveOppy e #WakeUpOppy ganharam popularidade no Twitter, com pedidos de que continuem tentando entrar em contato com o rover impulsionado por Mike Siebert, ex-diretor de voo e motorista de rover na Terra para o Opportunity. 

Para Siebert, 45 dias é muito pouco, considerando que a Nasa passou 15 meses tentando contactar o Spirit antes de desistir. 

"A quantidade de tempo dada para recuperar o Opportunity é terrivelmente insuficiente", tuitou na quinta-feira. "Quem quer que tenha tomado essa decisão é um covarde".

A Nasa é a única agência espacial a ter pousado com sucesso veículos robóticos em Marte. Seu maior e mais novo veículo, Curiosity, pousou em 2012 e praticamente não foi afetado pela poeira porque opera com uma bateria movida a energia nuclear. 

As tempestades de poeira marcianas são comuns e geralmente duram entre algumas semanas e alguns meses. 

"A névoa de poeira produzida pela tempestade de areia global marciana em 2018 é uma das mais extensas já registradas, mas todas as indicações são de que está finalmente chegando ao fim", disse Rich Zurek, cientista do projeto Mars Reconnaissance Orbiter no JPL da Nasa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade