Publicidade

Correio Braziliense

Satélite da NASA completa 100 mil voltas ao redor da Terra

Para celebrar a marca, a agência espacial divulgou algumas fotos feitas pelo equipamento, que leva o mesmo nome do planeta


postado em 15/10/2018 17:28 / atualizado em 15/10/2018 17:39

Ver galeria . 6 Fotos Esta foto tirada pelo satélite Terra em 12 de fevereiro de 2014 mostra um ciclone extratropical atingindo toda a Grã-Bretanha. A tempestade gerada levou ventos de 160 km/h para os países da ilha e inundou mais de 5.800 laresNASA Earth Observatory
Esta foto tirada pelo satélite Terra em 12 de fevereiro de 2014 mostra um ciclone extratropical atingindo toda a Grã-Bretanha. A tempestade gerada levou ventos de 160 km/h para os países da ilha e inundou mais de 5.800 lares (foto: NASA Earth Observatory )
 
Há 19 anos em órbita, o satélite Terra completou neste mês sua 100.000ª volta ao redor do planeta. Para celebrar a marca, a Agência Espacial Norte-americana (Nasa) divulgou algumas imagens feitas pelo aparelho.

Lançado em 18 de dezembro de 1999, o satélite — que está posicionado a 713 mil metros de altura e roda a uma velocidade média de 7,5 Km/h — já percorreu 2,5 milhões de milha, o equivalente a mais de 4 milhões de quilômetros. E não deve parar tão cedo. A estimativa da Nasa é que o Terra continue em funcionamento até meados da próxima década.

Para projetar o equipamento, a Nasa montou um time multidisciplinar na década de 1990. “Você tem operadores de vôo, engenheiros de sistemas coadjuvantes, peritos especialistas, time de instrumentadores e um time de cientista para cada instrumento. Além disso, tudo foi coordenado para que uma atividade não impactasse negativamente sobre outro instrumento”, explica Eric Moyer, gerente técnico de projeto do Goddard Space Flight Center, da NASA, em Greenbelt, no estado americano de Maryland.

Toda essa equipe projetou o aparelho para encarar as mais variadas situações de adversidade. “Estamos sempre pensando: 'se isso falhar, como podemos resolver?'”, frisa Jason Hendrickson, responsável pelos sistemas de voo do Terra.

O satélite é responsável por captar e interpretar dados da superfície do planeta. Dessa forma, ele consegue fornecer à agência informações como temperatura, cobertura de nuvens, identificação de partículas suspensas no ar, níveis de poluição e radiação recebida e emitida. O Terra, aliás, é responsável por um dos maiores registros de dados de clima gerados por um satélite e, ao longo do período em órbita, já testemunhou, do alto, diversos desastres e fenômenos naturais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade