Publicidade

Correio Braziliense

Portarias ampliam cobertura da estratégia Saúde da Família

Serão credenciadas 9.987 novas equipes e serviços de Atenção Primária em 1.208 municípios


postado em 03/07/2019 22:59

(foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
(foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, assinou, na noite desta quarta-feira (3), um conjunto de portarias que representam investimentos de R$ 233,6 milhões para ampliação da cobertura da estratégia Saúde da Família, por meio do credenciamento de 9.987 novas equipes e serviços de Atenção Primária em 1.208 municípios. Esse reforço, segundo o ministro, possibilitará a qualificação do atendimento prestado à população, com mais consultas, exames e medicamentos disponíveis. Mandetta assinou as portarias em Brasília, durante o XXXV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), que reúne cerca de 5 mil pessoas, entre gestores e trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS) de todas as esferas de governo.

Segundo informações do Ministério da Saúde, a iniciativa permitirá que cerca de 10 milhões de pessoas passem a ser assistidas com serviços da Atenção Primária, que é a principal porta de entrada do SUS, para garantia do acesso a cuidados fundamentais de promoção da saúde e prevenção de doenças. Serão credenciadas 1.430 novas Equipes de Saúde da Família; 1.472 novas Equipes de Saúde Bucal; 6.287 novos Agentes Comunitários de Saúde; 565 novos Laboratórios de Próteses Dentárias; 140 novos Polos de Academias da Saúde; 50 novos Centros Especializados em Odontologia; 27 novas Equipes de Saúde Prisional; 10 novas Equipes de Consultórios na Rua; 6 novas Unidades Odontológicas Móveis.

“Que a gente reconheça as pessoas como o principal sujeito de direitos deste nosso sistema, e que tenhamos uma atenção básica que não seja simplesmente a porta de entrada para o Sistema Único de Saúde, mas sim que essa atenção primária seja a coordenadora do sistema e possa levar esta pessoa aos portos seguros de complementariedade, para clínicas especializadas, para que possamos dar resolutividade à atenção primária, e possamos dar mais diagnósticos, e possamos chegar mais cedo às terapias inúmeras que virão no século vinte e um”, discursou o ministro da Saúde durante o evento.

“Nós iremos aumentar, ao máximo, a resolutividade da base, porque é ela a alma do Sistema Único de Saúde, e vocês (secretários municipais de Saúde) serão as pernas desse sistema de saúde. Nós não vamos deixar ninguém para trás”, frisou Mandetta.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade