Ciência e Saúde

Grupos humanos que viveram há 6 mil anos tinham culinária diversificada

Os cientistas analisaram mais de 500 vasos de caçadores-coletores, encontrados em 61 sítios arqueológicos em toda a região do Báltico

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 22/04/2020 06:00

Equipe analisou cerâmicas usadas, há ao menos 6 mil anos, para cozinharEstudo feito por um grupo internacional de pesquisadores revela contrastes significativos nas preferências alimentares e práticas culinárias entre diferentes grupos de caçadores-coletores. Os cientistas analisaram uma série de fragmentos de cerâmicas antigas, pertencentes a grupos que viveram entre 7,5 mil e 6 mil anos atrás, e publicaram as descobertas na nova edição da revista Royal Society Open Science.

A equipe ; composta por cientistas do Departamento de Pesquisa Científica do Museu Britânico, da Universidade de York, no Reino Unido, e do Centro de Arqueologia Báltica e Escandinava, na Alemanha ; usou técnicas moleculares e isotópicas para analisar as peças. ;A análise química de restos de alimentos e produtos naturais preparados em cerâmica revolucionou nossa compreensão das sociedades agrícolas primitivas. Agora, estamos vendo esses métodos serem usados para estudar a cerâmica pré-histórica de caçadores-coletores;, destaca, em comunicado, Oliver Craig, professor do Departamento de Arqueologia da Universidade de York e um dos autores do estudo.

Os cientistas analisaram mais de 500 vasos de caçadores-coletores, encontrados em 61 sítios arqueológicos em toda a região do Báltico. ;Muitas vezes, as pessoas ficam surpresas ao saber que caçadores-coletores usavam cerâmica para armazenar, processar e cozinhar alimentos, assim como transportavam vasos pesados, algo inconsistente com um estilo de vida nômade;, frisa Craig. ;Nosso estudo analisou como essa cerâmica era usada, e encontramos evidências de uma rica variedade de alimentos e tradições culinárias em diferentes grupos de caçadores-coletores;, completa.

Influência cultural

A equipe percebeu contrastes mesmo em grupos de áreas em que havia disponibilidade semelhante de recursos. Segundo os autores do trabalho, panelas foram usadas para armazenar e preparar alimentos diversos, como peixes marinhos, focas, castores, javalis, ursos, veados, avelãs e plantas de peixes de água doce. Para eles, esses dados indicam que os hábitos alimentares não dependiam apenas dos recursos disponíveis.

;Apesar de uma área comum ter fornecido muitos recursos marinhos e terrestres, as comunidades de caçadores-coletores ao redor da bacia do Mar Báltico não usaram cerâmica para o mesmo objetivo. Nosso estudo sugere que as práticas culinárias não foram influenciadas por restrições ambientais, mas, provavelmente, foram incorporadas em algumas tradições culinárias e hábitos culturais de longa data;, justifica Blandine Courel, pesquisadora do Museu Britânico.

A equipe também identificou evidências de produtos lácteos em alguns vasos, sugerindo que alguns grupos de caçadores-coletores poderiam estar interagindo com os primeiros agricultores para obter esse recurso. ;A presença de gorduras lácteas em vários navios caçadores-coletores foi um exemplo inesperado de ;fusão cultural; culinária. Essa descoberta tem implicações para a nossa compreensão da transição do estilo de vida dos caçadores-coletores no início da agricultura e demonstra que essa mercadoria foi trocada ou talvez saqueada de fazendeiros próximos;, afirma Harry Robson, pesquisador do Departamento de Arqueologia da Universidade de York.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação