Ciência e Saúde

"Dedos de covid": vírus causa manchas mesmo em pacientes com teste negativo

Conclusão é de estudo espanhol que analisou crianças que tinham testado negativo para o novo coronavírus, mas tinham o vírus na pele

Humberto Rezende
postado em 02/07/2020 22:52
 (foto: British Journal of Dermatology/Reprodução)
(foto: British Journal of Dermatology/Reprodução)
As manchas chamadas de dedos de covid na mão e no pé de alguns pacientesDesde o surgimento do novo coronavírus, cientistas têm debatido se os chamados "dedos de covid" ; manchas avermelhadas que aparecem nos pés e nas mãos, além de outras partes do corpo ; são de fato provocadas pelo causador da covid-19 ou não.

As dúvidas surgiram depois que pacientes com esse sintoma começaram a apresentar resultados negativos para covid-19 após serem submetidos aos testes que identificam o vírus, como aqueles em que é coletado um pouco da secreção nasal ou que analisam o sangue em busca de anticorpos.

Um novo estudo, porém, publicado nesta quinta-feira (2/7) na revista British Journal of Dermatology traz evidências de que os "dedos de covid" são mesmo causados pelo SARS-CoV-2. Para chegar a essa conclusão, os cientistas não se basearam nos testes tradicionais para detectar o coronavírus, mas em testes dermatológicos.

Biópsias na pele

[SAIBAMAIS]Os pesquisadores fizeram biópsias na pele de crianças que apresentavam as manchas vermelhas, mas tinham resultado negativo para covid-19. Dessa forma, eles identificaram o vírus tanto em células epiteliais quanto em glândulas de suor.

"Nossos achados apoiam a relação causal entre o vírus SARS-CoV-2 e os dedos de covid. Danos no endotélio (camada de células que revestem os vasos sanguíneos e linfáticos) induzidos pelo vírus poderiam ser o mecanismo-chave causador dessas lesões", disse, em um comunicado à imprensa Isabel Colmenero, médica do Hospital Infantil Universitário Menino Jesus, na Espanha, e principal autora do estudo. "Além disso, danos vasculares também poderiam explicar alguns sintomas observados em pacientes com casos graves de covid-19", acrescentou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação