Publicidade

Correio Braziliense STARTUPS

Aplicativo facilita vida de organizadores e participantes de campeonatos de futebol

Conheça a história da startup brasiliense iFut, que une a paixão pelo esporte com tecnologia e inovação


postado em 16/11/2018 15:01 / atualizado em 14/12/2018 13:14

Texto: Luana G. Silveira
Edição: Camila de Magalhães

 

Os sócios André Miguez e Hugo Monteiro ainda não têm lucro com o negócio, mas startup já recebe investimento de aceleradora após três anos de experiência no mercado(foto: Camila de Magalhães/FAC/D.A Press)
Os sócios André Miguez e Hugo Monteiro ainda não têm lucro com o negócio, mas startup já recebe investimento de aceleradora após três anos de experiência no mercado (foto: Camila de Magalhães/FAC/D.A Press)

 

Para o publicitário brasiliense Hugo Monteiro, 30 anos, nunca faltou criatividade. Entre as várias ideias que borbulhavam na cabeça, decidiu seguir com a que mais se conectava com sua paixão pelo esporte e habilidades de comunicação: facilitar o planejamento de torneios de futebol. O projeto de desenvolver uma plataforma on-line para isso se consolidou em 2015, com a chegada do administrador André Miguez, 25, que acreditou na proposta da startup iFut.

 

Juntos, os sócios Hugo e André começaram a buscar formas de impulsionar o aplicativo, que planeja todas as etapas de campeonatos de futebol, como inscrições, criação de tabelas e rodadas, além de oferecer uma opção que lembra o jogo virtual Cartola FC, gameficação que gera engajamento dos usuários na plataforma online.

 

Segundo Hugo Monteiro, planejar um campeonato de futebol é algo complexo, pois são necessários muitos processos que exigem cálculos matemáticos, como a classificação dos times, por exemplo. “Contando com todas as possibilidades técnicas de planejamento e execução desses torneios, o iFut ainda concentra o público participante, tornando a comunicação entre eles muito mais rápida e eficaz”, completa.

 

Com três anos de vida, a startup já realizou mais de 30 campeonatos e mais de 2 mil atletas passaram pela plataforma. Na lista de clientes, estão a PSG Academy, CABJ Boca Escola de Futebol, Copa Gol, Orlando City Soccer School e o Soccer Champions Feminino.


APRENDIZADOS NO EMPRRENDEDORISMO

Para André Miguez, a experiência com o empreendedorismo ainda na graduação foi determinante em sua escolha de apoiar e comprar a ideia do iFut. “Sempre fui ligado ao empreendedorismo. Durante a graduação, participei de uma empresa júnior por três anos. Cheguei a ocupar o cargo de presidente da Projetos Consultoria Integrada, onde lidávamos com empresas em momento inicial, que estavam passando por problemas e que tinham ideias que precisavam sair do papel”, conta. André explica que essa experiência mostrou a ele o impacto que uma ideia pode gerar ao tentar solucionar um problema comum a uma comunidade.

 

Os sócios entendem que a maior dificuldade que tiveram ao longo do processo de criação da startup foi a falta de experiência e de educação empreendedora. “Tínhamos uma ideia na qual investimos financeiramente sem antes fazer testes e conhecer nosso público. Inicialmente, trabalhamos com um problema que era nosso, sem saber se outras pessoas passavam pela mesma dificuldade. Dessa maneira, nosso projeto deu errado e recomeçamos, testando soluções diferentes e sem gastar mais dinheiro. Buscamos profissionais do mercado, o que tornou o processo de criação muito mais fácil, pois agregamos a experiência do usuário e do profissional”, recorda André.

 

GANHAR DINHEIRO LEVA TEMPO

(foto: Camila de Magalhães/FAC/D.A Press)
(foto: Camila de Magalhães/FAC/D.A Press)

O primeiro cliente do iFut foi de grande importância para o projeto, pois acreditou na ideia e colaborou com feedbacks construtivos para seu desenvolvimento. Os fundadores da plataforma explicam que uma startup, como empresa em fase inicial, não possui investimento e não gera lucro, precisando de uma equipe unida, empenhada e apaixonada pela ideia. Também é necessário entender que nenhuma startup cresce sem errar, pois os erros também indicam o caminho para o sucesso.

 

Todo o lucro gerado pelo projeto foi reinvestido no desenvolvimento do aplicativo. O primeiro investimento de fora só chegou quando foi possível apresentar números e dados consolidados que comprovassem que ele valia a pena. Para isso, foi preciso testar muito, errar, aprender e acertar depois.

 

Hugo conta que mora com os pais e que ainda não ganha dinheiro com o aplicativo. A dedicação é exclusiva para o negócio. Segundo ele, é difícil a família entender como ele mantém esse foco por tanto tempo, sem retorno financeiro. Muitos sugerem que ele siga o caminho do serviço público, mas o publicitário não desiste. Acredita na sua ideia e no propósito da startup. Ele ressalta que a paixão fala mais alto e que a presença do sócio dá mais força para eles continuarem lutando pelo sonho de chegar a cada vez mais gente e serem bem remunerados pelo serviço.

 

INVESTIDORES COMPRARAM A IDEIA

Em 2018, o iFut foi selecionado para receber um bom aporte financeiro na sexta edição do CAMP (Cotidiano Acelera Meu Projeto), programa de aceleração da Cotidiano Aceleradora de Startups. Assim, Hugo e André encontraram a oportunidade de aumentar a equipe e aprender com especialistas muitos métodos e ferramentas que guiam um projeto ao sucesso. Até dezembro, o 6º CAMP acontece no espaço da Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores, da Fundação Assis Chateaubriand.

 

Hugo e André estão animados com essa aproximação do ecossistema empreendedor. Com o programa de aceleração, eles estão em contato direto com importantes mentores. Hugo conta que essa experiência tem apontado erros e mostrado caminhos com os aprendizados de especialistas que já passaram pelas mesmas situações. “Estamos em contato direto com ensinamentos que não teríamos sem a ajuda da comunidade. Aprendemos com o compartilhamento de experiências de outras empresas na mesma fase que a gente. Agora nosso próximo passo é buscar outro investimento. Mas entendemos, que para buscar outro investidor, precisamos de mais maturidade”, reconhece.

 

Para os sócios, a aceleração é um momento importante na vida de uma startup. O conhecimento adquirido ajuda, por exemplo, na hora de conversar com um investidor, pois os empreendedores precisam estar a par de todos os processos que ocorrem em sua empresa, além de compreender a parte burocrática do investimento.

 

ONDE ENCONTRAR 

  • iFut -  Site: www.ifut.com.br | Telefone: +55 (61) 98292-7285 | E-mail: resenha@ifut.com.br | Instagram: @ifutbrasil
  • Cotidiano Aceleradora de Startups - Site: cotidiano.com.br | Instagram: @cotidianoaceleradora

COMUNIDADE PARA EMPREENDEDORES

Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores, da Fundação Assis Chateaubriand, é um ambiente de conexão, conhecimento e experiências inovadoras, que surgiu em agosto de 2017 para transformar empreendedores de dentro para fora. Nesta comunidade, acredita-se na força das conexões, no aprender fazendo, na criação coletiva, entre outros.

 

O Espaço Ei também diversos eventos de empreendedorismo e inovação para inspirar pessoas que pensam diferente e acreditam no potencial de Brasília. A comunidade oferece ainda o curso Jornada Ei, que prepara o empreendedor para encarar o mercado de forma mais disruptiva e humana, por meio de técnicas, ferramentas e experiências para quem quer desenvolver uma ideia, abrir um negócio ou inovar no mercado.

 

ACOMPANHE A EI