Publicidade

Correio Braziliense EMPREENDEDORISMO

Mínimo produto viável: como empresas podem testar produtos antes do lançamento

Utilizadas por grandes como Apple e Facebook, as técnicas do MVP ajudam empresas a terem menos prejuízos com novos produtos


postado em 26/08/2019 17:16 / atualizado em 26/08/2019 17:18

As técnicas do MVP previnem os empreendedores de possíveis erros e prejuízos no futuro. E são essenciais para a garantia de sucesso nos negócios (foto: Pixabay)
As técnicas do MVP previnem os empreendedores de possíveis erros e prejuízos no futuro. E são essenciais para a garantia de sucesso nos negócios (foto: Pixabay)

 

Texto: Maria Júlia Spada
Edição: Camila de Magalhães

 

Você já ouviu falar de mínimo produto viável ou mais simplificadamente MVP? Essa expressão é definida como um ciclo de aprendizagem, em que são definidas hipóteses (problemas a serem resolvidos), testes e soluções de problemas. Ou seja, quando você vai a um restaurante, por exemplo, e estão testando a opinião dos clientes acerca de um novo prato, mas sem lançá-lo oficialmente, estão utilizando as técnicas do MVP.

 

Essas técnicas apareceram pela primeira vez no livro homônimo de Eric Ries, ligadas diretamente às técnicas de Lean Startup (Startup Enxuta). O autor recomendava meios para diminuir o nível de incertezas acerca dos novos produtos e serviços, e assim começou a moldar a prática do mínimo produto viável.

 

Para realizar o MVP no seu negócio, é necessário desenvolver um produto inicial, com baixo orçamento, mas que atenda às necessidades básicas para as quais ele foi criado. Com essa primeira versão do produto, deve-se, então, fazer uma série de testes com um grupo de clientes e analisar a opinião deles. Mas, lembre-se, é necessário que sejam clientes diversificados, que possam contribuir com diferentes críticas e conselhos acerca do produto.

 

Só depois de aprimorar e corrigir falhas identificadas no teste é que o produto final deve ser lançado oficialmente no mercado. Pode até parecer que as técnicas do MVP demandam muito trabalho e dinheiro das empresas, mas é justamente o contrário: ao realizar testes com as primeiras versões dos produtos, você se previne contra prejuízos e erros maiores no futuro.

 

Grandes empresas já sabem das recompensas de apostar no MVP. Facebook e Apple, por exemplos, utilizaram as técnicas nas primeiras versões dos produtos. Mark Zuckerberg testou a primeira versão da rede social dentro da universidade e fez melhorias que ajudaram a tornar o Facebook a potência econômica que ele é hoje. A Apple lançou a primeira versão do Iphone 1 apenas com as funções básicas e esperou as opiniões dos clientes. Isso causou euforia para o lançamento do próximo e ajudou a empresa a analisar os erros e acertos do produto.

 

Mas não ache que as técnicas do MVP são utilizadas apenas pelas grandes potências mundiais. Éfrem Filho, mentor da Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores, dá dicas para usar o MPV no pequeno ou médio negócio. “Os empreendedores podem adotar esse método de maneira rápida ao fazer entregas constantes. Diferentemente do modo tradicional de grandes lançamentos e ciclos longos para entregar um produto perfeito, o foco é em sempre melhorar o produto para a sua audiência. Por isso, invista nos ciclos pequenos”, ressalta.

 

Dicas para utilizar as técnicas do MVP

 

  • Alguns produtos não precisam ser testados antes, porque já se sabe que terão boa aceitação no mercado. Saiba identifica-los para não usar o MVP quando não é necessário.
  • Saiba identificar para qual segmento de clientes seu produto será vendido e foque os testes neste grupo. 
  • Faça um planejamento inicial do investimento necessário para montar a primeira versão do produto, para não gastar mais ou menos do que o necessário.
  • Esteja aberto às críticas. E saiba como usá-las da melhor maneira possível.

 

Sobre a Ei!

Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores é um ambiente de conexão, conhecimento e experiências inovadoras, criado em 2017 pela Fundação Assis Chateaubriand para transformar empreendedores de dentro para fora. Nesta comunidade, acredita-se na força das conexões, no aprender fazendo, na criação coletiva, entre outros. Também são realizados diversos eventos que reúnem pessoas que pensam diferente e acreditam no potencial inovador da cidade. A Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores está no Facebook e Instagram, com o perfil @ComunidadeEi

 

Inscrições abertas 

Até 30 de agosto de 2019, estão abertas as inscrições para a Jornada Ei, mais que um curso de empreendedorismo e inovação. Uma super oportunidade para quem quer inovar o mindet ou colocar em prática uma ideia de negócio. Início dos encontros: 2 de setembro. Informações: www.ei.org.br 

 

No seu WhatsApp 

Receba nossos conteúdos de empreendedorismo e inovação no WhatsApp. Salve o número (61) 3214-1059 na sua agenda, mande um Ei pra gente e aproveite os nossos artigos, matérias, vídeos e agenda completa!