Publicidade

Correio Braziliense EMPREENDEDORISMO

Como é possível empreender dentro da sala de aula

Para João Vitor Alencar, empreender vai muito além do que gerir negócios: estimular o empreendedorismo no ambiente acadêmico significa incentivar a liberdade dos alunos


postado em 27/09/2019 17:16 / atualizado em 27/09/2019 18:00

Empreender está mais atrelado às ideias. É ter características que se destacam. Ao entender isso, fica perceptível que o empreendedorismo também pode ocorrer no ambiente acadêmico, diz o designer de experiências de aprendizagem João Vitor Alencar
Empreender está mais atrelado às ideias. É ter características que se destacam. Ao entender isso, fica perceptível que o empreendedorismo também pode ocorrer no ambiente acadêmico, diz o designer de experiências de aprendizagem João Vitor Alencar

 

Texto: Maria Júlia Spada
Edição: Camila de Magalhães

 

O empreendedorismo é quase sempre atrelado à ideia de ser o seu próprio chefe, montar a própria empresa. E esse conceito não está equivocado, mas limita as amplas questões que envolvem o assunto. É possível ser empreendedor e praticar o empreendedorismo em diversas áreas, como no trabalho, em casa e até mesmo dentro da sala de aula.

 

Portanto, o empreendedorismo não se limita à ação do negócio, mas sim na ampla ideia de empreender, como explica o designer de experiências de aprendizagem, João Vitor Alencar. “Empreender está mais atrelado às ideias. É ter características que se destacam. Ao perceber isso, fica perceptível que o empreendedorismo também pode ocorrer no ambiente acadêmico”.

 

Mas, apesar do empreendedorismo ser essencial nos dias de hoje, ele ainda encontra dificuldades para ser encaixado no modelo tradicional de educação. “Nós não somos ensinados a empreender dentro das salas de aulas, não nos ensinam a procurar respostas. Nós somos condicionados a responder o que os professores esperam ouvir. Não incentivam a autonomia dentro desse ambiente”, elucida o designer.

 

Essa defasagem dentro da esfera escolar contribui para a dificuldade que os adultos sentem em se enxergarem como empreendedores em potencial.

 

E como mudar essa situação?

João Vitor explica que o primeiro passo é desmitificar o perfil do empreendedor. “As pessoas têm o costume de pensar que o empreendedor é somente aquela pessoa super comunicativa, que dá palestras e se destaca em qualquer lugar, mas uma coisa não tem nada a ver com a outra”

 

Ele ressalta, ainda, que empreender é possível para todo mundo, desde pessoas tímidas a comunicativas. “Anular o perfil pronto do empreendedor abre portas para esse conhecimento dentro da sala de aula. Pois todo aluno tem capacidade para empreender”. Diferente do perfil pronto do empreendedor, existem características que ajudam os acadêmicos a se reconhecerem e a serem notados como empreendedores.

 

Coragem e persistência. “Essas aptidões são essenciais para um empreendedor. Elas podem ser tanto ensinadas como absorvidas dentro de sala de aula”, explica João Vitor.

  • Coragem: o empreendedor não pode ter medo de arriscar. Ele deve ser proativo e estar à frente dos problemas e possíveis soluções.
  • Persistência: não ter medo de arriscar. Ele deve estar preparado para as divergências que vão aparecer ao longo do caminho. Nem sempre as coisas vão funcionar e o importante é não desistir logo no início.

Ao abrir espaço para o empreendedorismo dentro de sala de aula essas características aparecem. E a maneira mais eficaz de fazer isso é estimulando a liberdade. ”É preciso dar espaço dentro da sala de aula para as pessoas pensarem por si mesmos, saírem da caixinha e se arriscarem, é isso que estimula o empreendedorismo”, reforça João Vitor.

 

Dicas para empreender dentro da sala de aula

  • Estimular o conhecimento: é importante que os alunos saibam identificar quais áreas eles possuem mais aptidão. Isso estimula o conhecimento e a criatividade.
  • Mundo fora da sala de aula: o empreendedor não pode ter medo de arriscar e uma das formas de estimular essa caraterística no ambiente acadêmico é mostrar e se interessar pela prática do mundo fora das paredes da sala de aula. Conheça o mercado, crie ideias e soluções, esteja preparado para o futuro. Alinhe a teoria à prática.
  • Estar aberto aos erros e às novas ideias: o ambiente acadêmico é a escada para os alunos expressarem novas ideias. E o importante é não rejeitar essas concepções. Toda ideia é válida e deve ser considerada

Sobre a Ei!

Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores é um ambiente de conexão, conhecimento e experiências inovadoras, criado em 2017 pela Fundação Assis Chateaubriand para transformar empreendedores de dentro para fora. Nesta comunidade, acredita-se na força das conexões, no aprender fazendo, na criação coletiva, entre outros. Também são realizados diversos eventos que reúnem pessoas que pensam diferente e acreditam no potencial inovador da cidade. A Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores está no Facebook e Instagram, com o perfil @ComunidadeEi

 

No seu WhatsApp 

Receba nossos conteúdos de empreendedorismo e inovação no WhatsApp. Salve o número (61) 3214-1059 na sua agenda, mande um Ei pra gente e aproveite os nossos artigos, matérias, vídeos e agenda completa!