Publicidade

Correio Braziliense INOVAÇÃO

Bora Mudar prepara gestores e equipes para inovação e agilidade nos negócios

Realizada pela Comunidade Ei, programa de empreendedorismo e inovação da Fundação Assis Chateaubriand, a iniciativa Bora Mudar visa preparar gestores e profissionais de empresas para construção de processos mais ágeis e para encarar o mundo em transformação


postado em 12/01/2020 08:00 / atualizado em 10/02/2020 20:12

A experiência piloto do Bora Mudar começou em abril de 2019, com a equipe da Diretoria de Comercialização e Marketing (Dicom) do Correio Braziliense, envolvendo mais de 57 pessoas(foto: Márcio Falcão/FAC)
A experiência piloto do Bora Mudar começou em abril de 2019, com a equipe da Diretoria de Comercialização e Marketing (Dicom) do Correio Braziliense, envolvendo mais de 57 pessoas (foto: Márcio Falcão/FAC)

 

Gabriella Collodetti e Camila de Magalhães

 

Ambientes que estimulam o desenvolvimento de novas ações, novas competências e habilidades dos seus colaboradores tendem a contribuir para o aumento da motivação, produtividade, dinamismo, inovação e qualidade de vida dentro da organização. Chegar a essa cultura de ambiente dinâmico e inovador, no entanto, não é um caminho fácil. Para a grande maioria das empresas, o desafio é colocar em prática as mudanças necessárias para sobreviver num mundo em constante transformação digital.

 

De olho neste contexto, vem a proposta da iniciativa Bora Mudar, desenvolvida pelo programa de empreendedorismo e inovação da Fundação Assis Chateaubriand (FAC): Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores.

 

Membro da equipe da FAC e facilitador desse trabalho, Leandro de Carvalho explica que o objetivo do Bora Mudar é a transformação cultural de empresas, visando a agilidade e novas formas de pensar, a fim de adotar novos modelos de liderança e gestão, com métodos enxutos e ágeis. De acordo com Leandro, essa mudança cultural permite que empresas possam se reposicionar no mercado com uma visão mais atual e dinâmica, buscando sempre atender aos desejos e necessidades dos clientes. “O Bora Mudar tem o intuito de trazer mais clareza de objetivos e alinhamento dentro das organizações, para que seja possível melhorar a relação interna dos funcionários como um todo, além de incentivar a melhoria da condução dos processos diários para entrega eficiente de produtos adequados ao público-alvo.

 

Experiência piloto

A experiência piloto do Bora Mudar começou em abril de 2019, com a equipe da Diretoria de Comercialização e Marketing (Dicom) do Correio Braziliense, envolvendo mais de 57 pessoas, em duas fases, até este mês de dezembro. “A primeira fase começou com um diagnóstico e focou na revisão e melhoria de processos, primando pela inovação e colaboração. Já a segunda fase contemplou a inovação de produtos, revisão de mais processos e também a reestruturação das estratégias da Dicom. O processo trouxe a abordagem de design thinking como norteadora. Foi uma experiência muito rica e que já trouxe muitos resultados para a empresa”, ressalta Leandro, ao lembrar que metodologias ativas foram utilizadas para uma maior compreensão do modelo de negócio, estimulando a criatividade, intraempreendedorismo e agilidade para proporcionar troca de experiências.

 

Um dos participantes dessa experiência foi Rodrigo Cardoso, gerente executivo de negócios do Correio. Na avaliação dele, o Bora Mudar proporcionou maior integração entre as áreas, além de ter possibilitado que os processos se tornassem mais ágeis. Ele afirma que também foi possível excluir etapas de trabalho que tomavam o tempo de produção, possibilitando o remanejo das necessidades internas. “Estamos em um momento, agora, em que os clientes precisam estar no centro de tudo. Olhamos para eles e imaginamos de que forma conseguimos atender às suas necessidades para dar resultado de acordo com seus objetivos. Esse novo mindset nos fez entender onde e no que precisamos focar para chegar ao sucesso dos nossos clientes e, consequentemente, da nossa organização”, complementa Cardoso.

 

Rosália Loiola, supervisora da Central de Vendas do Correio, também participou dessa mudança e enxergou melhorias dentro da área comercial, progresso das equipes, assim como da otimização de parcerias internas para o trabalho de divulgação e/ou venda de assinaturas. “Por meio de pesquisas, identificamos a necessidade de inovação nas ofertas de assinaturas e também na customização dos nossos serviços oferecidos. Podemos dizer que tivemos insights que, inclusive, já estão em andamento para implementação de projetos futuros”, comentou.

 

Ampliação para mais empresas

Com o sucesso da experiência piloto, a ideia da Fundação Assis Chateaubriand é ampliar o programa para que mais empresas sejam beneficiadas com a proposta. O foco, acima de tudo, é promover a transformação nos negócios, explorando sempre o mindset ágil e de acrescimento para apresentar inovações ao mercado.

 

A ideia para 2020, segundo Paulo César Marques, presidente da Fundação Assis Chateaubriand e diretor de comercialização e marketing do Correio, é que o Bora Mudar chegue a outras áreas da empresa, num movimento de transformação do negócio.

 

Paulo César destaca que o projeto está sincronizado com o cliente e chama atenção para a necessidade de observar que uma empresa é composta por pessoas. Assim é possível encontrar a essência de um negócio de sucesso, onde emoções, objetivos de vida e crenças são apresentados de pessoa para pessoa, e não apenas de marca para cliente.


Tecnologias ajudam processos

Outro ponto revelante do Bora Mudar é o incentivo à adoção de tecnologias que possam automatizar o dia a dia dos funcionários, de modo que seja possível motivar o ser humano a usar a inteligência para o trabalho não operacional e subjetivo. Com isso, há o empoderamento das equipes e o fomento ao desenvolvimento de atitudes novas para o mercado.

 

Vice-presidente executivo do Correio Braziliense, Guilherme Machado relaciona esse fato às rupturas e à revolução digital que a sociedade contemporânea está inserida. Para ele, a quebra de paradigmas juntamente com a mudança do mindset e a revisão do próprio negócio são fundamentais para que as empresas se tornem de alta performance.

 

É aí que o Bora Mudar entra para deixar a sua semente. “Com a implementação do piloto na área comercial (Dicom), a gente começa a perceber, claramente, que é um projeto viável e de sucesso. Essa é a aposta da nossa diretoria”, complementa.

 

 

Sobre a Ei!

A Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores é um ambiente de conexão, conhecimento e experiências inovadoras, criado em 2017 pela Fundação Assis Chateaubriand para transformar empreendedores de dentro para fora. Nesta comunidade, acredita-se na força das conexões, no aprender fazendo, na criação coletiva, entre outros. Também são realizados diversos cursos, workshops e eventos que reúnem pessoas que pensam diferente e acreditam no potencial inovador da cidade. A Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores está no Facebook e Instagram, com o perfil @ComunidadeEi

 

No seu WhatsApp

Receba nossos conteúdos de empreendedorismo e inovação no WhatsApp. Salve o número (61) 3214-1059 na sua agenda, mande um Ei pra gente e aproveite os nossos artigos, matérias, vídeos e agenda completa!