Publicidade

Correio Braziliense FINANÇAS

Dicas práticas para blindar seu negócio da crise por meio do aumento de caixa, giro de estoque e desenvolvimento pessoal

Em tempos de instabilidade econômica pelo coronavírus, empreendedores devem estar atentos a oportunidades como migração para o digital, oferta de pacotes de consumo, empréstimos, planejamento e um bom networking


postado em 31/03/2020 14:58 / atualizado em 31/03/2020 17:28

 

Por Lucas de Magalhães e Guilherme Morello*
A crise econômica provocada pelo coronavírus chegou de surpresa e seu impacto ainda é imensurável. Para quem vive do empreendedorismo, existe a certeza de um prejuízo e a incerteza de como serão os próximos dias. Muitos empresários e empreendedores estão em busca de soluções para superar esse período, bem como para se planejar melhor e ganhar mais resistência em meio a períodos turbulentos como este de 2020. Pensando em contribuir com a sobrevida desses negócios, elaboramos um conjunto de dicas e sugestões de como agir nessa situação, dependendo do seu tipo de negócio. Vamos a elas:

 

1) Ofereça pacotes de consumo a serem adquiridos agora e utilizados posteriormente. Vários ramos de negócios possuem abertura para a disponibilização deste tipo de oferta, como clínicas de estética, distribuidoras de bebidas, restaurantes e muitos outros. Pode-se trabalhar com o oferecimento de produtos, serviços ou crédito a ser utilizado posteriormente, porém, sendo pago agora. Isso fortalece o caixa das empresas e dá maior segurança e previsibilidade de receita imediata. Assim, o seu negócio poderá ter mais fôlego para nadar contra a maré da crise. Além disso, é uma oportunidade de visita posterior, com aquisição de mais bens e serviços oferecidos pela sua empresa. Desta forma, além de gerar caixa neste momento, você terá a oportunidade de oferecer mais do seu produto ou serviço quando chegar o momento de consumo.

 

2) Procure as opções mais adequadas de empréstimos disponíveis em grandes bancos e bancos regionais. O governo está tentando minimizar o impacto do isolamento e da desaceleração comercial por meio de políticas de oferecimento de crédito de baixo custo a empresas nacionais. Portanto, verifique as ofertas disponíveis para o seu tipo de negócio, tanto em bancos de abrangência estadual, quanto nacional. Existe a real possibilidade de fortalecer o caixa e esfriar o efeito imediato da crise pelo pagamento de parcelas com valor baixo e taxas de juros mais suaves.

 

3) Utilize o período de isolamento para estruturar e planejar seu negócio. Coloque em dia algumas pendências e busque atualizações tanto na maneira de gerir sua empresa, quanto no conhecimento do setor e da concorrência. O momento é de grande valia para muitas organizações, já que gestores e colaboradores nem sempre têm tempo disponível para todas tarefas a que lhes são atribuídas no dia-a-dia e acabam deixando o planejamento estratégico um pouco de lado.

 

4) Mantenha uma mentalidade positiva e realista. É necessário compreender a situação complexa que o mercado está passando, mas deixar-se abalar e abaixar a cabeça não é uma opção neste período. Reúna a sua equipe virtualmente sempre que possível para manter um alinhamento constante entre todos os membros e para garantir que a estratégia definida está sendo seguida.

 

5) Migre para o digital. Claro, nem todos os negócios oferecem a possibilidade de trabalhar totalmente no meio on-line, mas muitos já podem disponibilizar seus serviços digitalmente. Além de ser uma oportunidade para virar a chave e acelerar a transição, é um excelente mecanismo de geração de caixa rápido, giro de estoques e diminuição da perda de matéria-prima. Pode ser um meio de minimizar os prejuízos, atribuindo descontos e acelerando a quantidade de vendas. Negócios como restaurantes, lanchonetes e varejo em geral têm grandes possibilidades de utilizar a estratégia sugerida. Profissionais como psicólogos, arquitetos, consultores e personal trainers também podem adaptar seu modelo de atuação ao on-line.

 

6) Planeje sua campanha de retorno. Para alguns negócios, em especial aos mais voltados à vida saudável e alimentação fitness, o período de reclusão está reforçando antigos e compondo novos clientes. Explico: com o estímulo a ficar em casa, muitas pessoas que costumavam frequentar academias, aulas de dança, lutas e cuidar mais de sua alimentação passam a deixar a rotina mais saudável de lado e focar nos excessos. Este tipo de cliente, ao término do período de quarentena, terá estímulos naturais a retornar com as atividades, em busca de recuperar o tempo perdido. Imagine então o quanto será mais fácil se esse cliente for aquecido, recebendo seus conteúdos, promoções e ofertas. A chamada volta à normalidade de rotina será uma oportunidade de ouro para mobilizar clientes.

 

7) Faça uma organização geral nos serviços contratados. Vários serviços fazem parte do cotidiano de empresas que atuam diretamente com clientes, sejam serviços de limpeza, produtos descartáveis, softwares, entre outros. Nem todos eles devem ser totalmente necessários, em especial, em momento de crise. Negocie com os fornecedores o cancelamento, ou a pausa por certo período, de serviços que estejam sendo atualmente desnecessários.

 

8) Junte-se a outros empreendedores e faça valer o networking que você construiu ao longo do tempo. Com a força das parcerias, é possível superar a crise com mais rapidez e facilidade. Tal rapidez e facilidade pode vir de vendas em conjunto e cupons de promoção para outros empreendimentos. Esta estratégia é facilmente aplicável para negócios que possuem produtos e serviços complementares como, por exemplo, uma lanchonete de comida saudável e um nutricionista ou então uma parceria entre escritório de arquitetura e uma loja de material de construção (www.livencasa.com), gerando clientes em troca de descontos para os itens necessários na obra.

Foque em transformar seu estoque e capital intelectual em dinheiro para manter a operação de seu negócio, o amparo aos seus colaboradores e para que seu sonho continue sendo realidade mesmo após a crise. Reforçamos aqui que essas dicas foram trazidas em um momento de contenção de gastos, levantamento de caixa e estancamento da sangria provocada pela crise econômica do coronavírus.

Algumas das sugestões podem não se aplicar a modelos de negócios mais específicos e que precisem de um aconselhamento mais próximo. Caso tenha alguma dúvida sobre a aplicabilidade em geral das dicas apresentadas ou na aplicação ao seu modelo de negócio, colocamo-nos totalmente à disposição.


Sobre os autores*

Lucas de Magalhães, baiano de 25 anos que, após passagens pelas áreas de vendas, consultoria empresarial, gestão de pessoas, organização e processos em naturezas de negócios distintas, decidiu optar por um novo desafio. Hoje seu foco é unir metodologias ágeis, tecnologia da informação e visão de negócios para que na Liven Casa, uma empresa 100% online focada em material de construção para acabamento, consiga gerenciar projetos e demandas a fim de torná-la conhecida nacionalmente.

 

Brasiliense de 26 anos, Guilherme Morelo é especialista em administração de marketing, com forte atuação na gestão de planejamento estratégico, por meio da atração de público e potencialização das vendas de pequenas e médias empresas. Também tem experiência na área de informações estratégicas do negócio, com passagens pela Caixa Seguradora, LL Consultoria, Cabal Brasil e recentemente fundou, com dois sócios, a Triad Gestão Empresarial. A Triad é formada por ex-alunos da Universidade de Brasília e voltada ao planejamento estratégico de marketing, finanças e processos, atendendo empresas do Distrito Federal e de todo o Brasil.

 

Sobre a Comunidade Ei!

Ei! Comunidade de Empreendedorismo e Inovação é uma iniciativa da Fundação Assis Chateaubriand, que busca desenvolver pessoas, ideias e negócios, nos ambientes digital e presencial, de um jeito vibrante e inspirador. Apostamos no empreendedorismo como ferramenta para inclusão, transformação e mobilidade social.

 

A partir de 2020, nosso foco é o empreendedorismo feminino. Por meio da educação empreendedora de base, nosso desafio é apoiar uma nova geração de mulheres empreendedoras, estimulando o desenvolvimento de soluções bem estruturadas com um olhar empático, inovador, sustentável e de impacto.  

Nosso Espaço Ei, que fica no SIG em Brasília, é um lugar aberto para a realização de diversos cursos, workshops e eventos que reúnem pessoas que pensam diferente e acreditam no potencial inovador da cidade.

 
Quer trazer seu evento ou aproveitar as oportunidades de conhecimento? Acesse www.ei.org.br 
A Ei! Comunidade de Empreendedorismo e Inovação está no Facebook e Instagram, com o perfil @ComunidadeEi
 
Conteúdos inspiradores no seu WhatsApp
Receba nossos conteúdos de empreendedorismo e inovação no WhatsApp. Salve o número (61) 3214-1059 na sua agenda, mande um Ei pra gente e aproveite os nossos artigos, matérias, vídeos e agenda completa!