Publicidade
Conheça mais das experiências entre pais e filhos e dicas de como aproveitar essa data tão especial.

Correio Braziliense

Em comemoração ao Dia dos Pais convidamos pais e filhos para viver aventuras e momentos únicos

Em parceria com a Slaviero Brasília e com o Laboratório Exame, ação do Correio permitiu que as famílias vivessem experiências desafiadoras com o objetivo de fortalecer a união entre elas


postado em 12/08/2018 07:00 / atualizado em 12/08/2018 07:23

Ser pai é uma aventura

Ser pai vai muito além de fiel ajudante e escudeiro trocador de fraldas, técnico de futebol e super-herói salvador de deveres de casa. A missão de criar um ser humano pode ser assustadora: filho não vem com manual de instrução e é um desafio diário, de parceria e aprendizado constantes. É motivação para se esforçar cada dia mais, ser um bom exemplo, estar presente, compreender, orientar, confiar, desenvolver empatia, desconstruir conceitos, ceder, cuidar, errar, ter paciência, perdoar, ensinar e agradecer. E para homenagear esse papel tão importante da paternidade, o Correio Braziliense preparou um especial de Dia dos Pais para seus clientes, juntamente com a Slaviero Brasília e o Laboratório Exame. Foram realizadas duas experiências desafiadoras, a serem superadas em família, com o objetivo de fortalecer a união, o companheirismo e a amizade entre pais e filhos amantes de adrenalina e fortes emoções.

A lenda indomável em quatro rodas

Pedro acompanhou o pai, José Augusto Basso, na aventura de dirigir um Mustang: paixão por carros (foto: Gabriela Studart/Esp. CB/D.A Press)
Pedro acompanhou o pai, José Augusto Basso, na aventura de dirigir um Mustang: paixão por carros (foto: Gabriela Studart/Esp. CB/D.A Press)

O Mustang é o veículo mais emblemático da Ford. Começou como modelo econômico para jovens boomers americanos e se tornou um dos mais renomados carros esportivos do mundo, amado por colecionadores e estrela da maioria dos filmes de Hollywood. Sua história tem um pouco mais de meio século e a sensação de estar diante do seu volante é simplesmente indescritível. Nesse Dia dos Pais, a Ford Slaviero decidiu homenagear a geração que cresceu com essa lenda, convidando pais e filhos para uma manhã de testes drives e exposição de modelos clássicos, acompanhada de um delicioso café da manhã.

“Eu nunca tinha chegado perto de um Mustang. A emoção foi muito forte, a minha boca chega ficou seca”, conta José Augusto Basso, 63 anos, cliente da empresa, que aproveitou a oportunidade e levou seu filho Pedro Augusto, 9 anos, para curtir a manhã automobilística.

A dupla é apaixonada por carros esportivos, tem até um livro sobre a história do Mustang e a grande maioria dos momentos juntos costuma ter algum automóvel envolvido. “Na minha época, ter um carro era uma forma de autoafirmação na sociedade, uma mudança de patamar. Os jovens de hoje estão seguindo muito essa onda de Uber e metrô, mas meu filho está crescendo à moda antiga, é fissurado, sabe tudo sobre carros, se interessa, pesquisa”, fala José. “Porque eles são rápidos, têm um barulho alto, são bonitos…”, Pedro explica o motivo de tanto interesse.

O teste drive ocorreu ali perto do Setor de Indústria e Abastecimento de Brasília, passando pela EPTG e pelas áreas mais afastadas do bairro, ideais para acelerar e curtir a potência do motor V8, com aquele som característico de arrepiar! E apesar de ser muito novo para dirigir, Pedro se divertiu tirando várias fotos e explorando o painel de bordo.

Durante o passeio, José Augusto contou algumas curiosidades e lembrou momentos que passaram em família. Mas ele se emocionou mesmo foi no final da experiência, quando o filho afirmou que se fosse qualquer outra pessoa ali com ele, não seria a mesma coisa. “Pai é pai, né? Não tem explicação”, declara.

 

Apresentado por:

(foto: Geysa Swamine Barbosa da Silva/D)
(foto: Geysa Swamine Barbosa da Silva/D)
 

 

Saudável mesmo é viajar em família

Izaías Alves com os filhos, Guilherme, Giovana e Camila: família unida (foto: Gabriela Studart/Esp. CB/D.A Press)
Izaías Alves com os filhos, Guilherme, Giovana e Camila: família unida (foto: Gabriela Studart/Esp. CB/D.A Press)

Normalmente, quando pensamos em cuidar da nossa saúde, a primeira coisa que vem à cabeça é uma alimentação balanceada, a prática de atividades físicas e estar em dia com os exames de rotina. Mas não é só ao corpo que devemos dar atenção, nosso psicológico e nossos relacionamentos também devem estar equilibrados. E não há nada melhor do que entrar em contato com a natureza para colocar tudo em ordem. Por isso, o Laboratório Exame convidou duas famílias para passar o dia na Chapada Imperial, realizando trilhas e curtindo um momento de conexão entre pais e filhos.

“É muito importante viajar em família, nem que seja só por algumas horas. Esses momentos unem a gente demais”, destaca Giovana Alves, 17 anos, que participou da experiência com o pai, Izaías Júnior Alves de Lima, 42, e os dois irmãos, Guilherme, 20, e Camila, 14. E a caçula completa: “Nós tentamos fazer isso pelo menos uma vez por mês. Quando não dá, sentimos muita falta”.

Bons momentos com as pessoas amadas e a superação conjunta de desafios fortalecem o companheirismo. “Nós nunca brigamos, nosso relacionamento é ótimo, não tem nada melhor. Depois de um dia cheio de trabalho, a primeira coisa que eu quero fazer é ir para perto deles”, conta Izaías. “E quando nós viajamos separados, faz falta. Uma vez, eu fiquei um mês fora, cheguei ao aeroporto, meu pai foi me buscar e queria me levar para comer, mas eu precisava ir direto para casa, estava com muita saudade”, completa Guilherme.
Hélio Sabino teve um dia inteiro só para curtir com a filha, Laura, na Chapada Imperial(foto: Gabriela Studart/Esp. CB/D.A Press)
Hélio Sabino teve um dia inteiro só para curtir com a filha, Laura, na Chapada Imperial (foto: Gabriela Studart/Esp. CB/D.A Press)

Enquanto uns aproveitavam o momento para fortalecer laços, outros tiveram a oportunidade de experimentar uma coisa nova. Laura Barros Sabino, 5 anos, viajou com o pai, Hélio Sabino, 48, pela primeira vez sem a presença da mãe. “Elas são muito apegadas, nós quase nunca temos a oportunidade de passar momentos a sós e hoje foi muito bom, a gente nunca tinha se conectado assim”, revela Hélio.

Para Laura, o dia foi cheio de novas descobertas, foi a primeira vez que ela entrou em uma cachoeira, subiu em um mirante e viu uma arara de pertinho. “Eu sou muito aventureira, igual a Dora. Gostei, mas a subida foi bem cansativa”, explica a pequena, que foi salva pelo seu herói favorito e ganhou uma carona de colo na parte mais difícil do percurso.

 

Apresentado por: 

(foto: Reprodução)
(foto: Reprodução)