Publicidade

Correio Braziliense

Um vento uruguaio na MPB

O guitarrista Leonardo Amuedo traz surpresas em releituras de clássicos de Ivan Lins, Tom Jobim e Hermeto Pascoal


postado em 25/05/2010 04:12 / atualizado em 25/05/2010 04:22

O uruguaio Amuedo mora no Rio de Janeiro desde 2002(foto: Giselle Costa/Divulgação)
O uruguaio Amuedo mora no Rio de Janeiro desde 2002 (foto: Giselle Costa/Divulgação)
Na infância, em Montevidéo, o guitarrista Leonardo Amuedo costumava ouvir as canções românticas de Roberto Carlos na casa da avó, que era fã do rei. Adolescente, tinha discos de Tom Jobim, Elis Regina e Zimbo Trio. “Minha relação com a música brasileira vem de longo tempo, até porque, desde que me conheço por gente, ela sempre esteve presente na programação de rádios uruguaias. Nas lojas de disco, 50% do que é colocado à venda são de artistas brasileiros”.

Amuedo, atração do penúltimo show do projeto Alma brasileira, nesta terça-feira (25/5), às 13h — com entrada franca — e às 21h, no teatro do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), está radicado no Rio de Janeiro desde 2002 e tem tocado com alguns dos maiores nomes da MPB. Até o mês passado, integrou a banda de Ivan Lins, com quem continua trabalhando em projetos paralelos.

“Tomei conhecimento da música do Ivan em 1985, quando assisti pela televisão ao show que ele fez no Rock in Rio. Mais tarde, morando na Holanda, fui apresentado ao grande compositor e pianista, que estava naquele país para algumas apresentações, inclusive no North Sea Jazz Festival, em Haia. À época, cheguei a gravar um disco com ele e músicos holandeses”, lembra o instrumentista e compositor.

Já no Rio, demorou pouco para se incorperar à banda de Ivan, com quem fez incontáveis shows no Brasil, nos Estados Unidos, na Europa e no Japão, e gravou vários discos. Paralelamente acompanhou outros artistas, entre os quais João Bosco, Simone, Leila Pinheiro, Leny Andrade, Roberto Menescal, Dori Caymmi, a portuguesa Dulce Pontes e outros cantores e músicos internacionais.

Aqui no Brasil, Amuedo gravou dois discos. Um, Essa maré, com o também guitarrista Arismar Espírito Santo, de 2006, que saiu pela Rob Digital; e Caixa de música, com Mauro Senise e Kiko Continentino, de 2008, lançado pelo selo Delira. “Agora estou finalizando meu primeiro álbum solo, com temas de minha autoria, que devo lançar no começo do segundo semestre”, anuncia.

MPB e Instrumental Contemporâneo é o nome do módulo do Alma brasileira que coloca Leonardo Amuedo em destaque. O guitarrista terá em sua companhia no palco o contrabaixista Guto Virtti e o baterista Rafael Barata. Para compor o roteiro do show o guitarrista escolheu temas extraídos da obra de Hermeto Pascoal, Tom Jobim, Toninho Horta, Antônio Adolfo e, claro, do amigo Ivan Lins. “Vamos fazer a releitura de bossas, sambas, baladas e até de uma valsa, de uma forma aberta e expontânea, com espaço para improvisações”, adianta. “É uma honra participar de um projeto como o Alma brasileira, no qual músicos estrangeiros são convidados a passear pelo rico universo da música feita no Brasil”, acrescenta.

LEONARDO AMUEDO
Show do guitarrista uruguaio, acompanhado por Guto Virti (contrabaixo) e Rafael Barata (bateria) pelo projeto Alma Brasileira, nesta terça-feira (25/5), às 13h (com entrada franca) e às 21h (com ingressos a R$ 15 e R$ 7,50 (meia para estudantes, maiores de 60 anos, clientes e funcionários do Banco do Brasil). Classificação indicativa livre. Informações: 3310-7087.

Veja vídeo com Leonardo Amuedo

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade