Publicidade

Correio Braziliense

Morre Abbey Lincoln, cantora de jazz


postado em 16/08/2010 08:40 / atualizado em 16/08/2010 08:43

(foto: Arquivo Pessoal )
(foto: Arquivo Pessoal )
A aclamada cantora de jazz americana Abbey Lincoln, também conhecida pelo ativismo político e a defesa dos direitos das minorias, faleceu no último sábado aos 80 anos. A notícia foi dada em Nova York pela sobrinha da cantora, que não revelou as causas da morte. Abbey possuía uma voz potente e grave e ganhou fama no fim dos anos 1950 e durante os anos 1960, quando se tornou uma das mais prestigiosas vozes femininas do jazz. O primeiro álbum da artista, Affair%u2026 a Story of a Girl in Love, foi lançado em 1956 e em pouco tempo se tornou um sucesso de vendas. No mesmo ano atuou em seu primeiro filme, The girl can't help it, que também traz aparições de Little Richard, Gene Vincent, Eddie Cochran, The Platters e Fats Domino. Nascida em 6 de agosto de 1930 em Chicago, a cantora, cujo nome verdadeiro era Anna Marie Wooldridge, foi uma ativa defensora dos direitos humanos, sobretudo depois que casou, em 1962, com o baterista e compositor Max Roach. Um dos momentos mais marcantes de sua carreira cinematográfica aconteceu em 1968, quando protagonizou, ao lado de Sidney Poitier, o filme Um homem para Ivy (1968). Nos últimos anos, a cantora tinha registrado recorde de vendas com seus álbuns You gotta pay the band, que gravou com Stan Getz, e Devil's got your tongue, no qual ela criticou alguns rappers, revistas em quadrinhos e cineastas "por lucrarem com o menosprezo da cultura negra".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade