Publicidade

Estado de Minas

Passagem de Amy Winehouse no Brasil foi marcada por bebedeiras e vaias


postado em 23/07/2011 16:26 / atualizado em 23/07/2011 16:46

(foto: Mastrângelo Reino/Folhapress)
(foto: Mastrângelo Reino/Folhapress)
Em janeiro último, Amy Winehouse esteve no Brasil para cumprir uma agenda de shows nas cidades de Florianópolis (SC), dia 8, Rio de Janeiro, dias 10 e 11, Recife (PE), dia 13, e São Paulo, dia 15. Na ocasião, a cantora fez por merecer a fama de que bebia demais. Só para os camarins, ela pediu quatro tipos de bebidas alcoólicas: cervejas mexicanas, champanhe, vinho tinto francês e vodka russa. Coincidência ou não, a cantora se hospedou em um dos bairros mais boêmios da noite carioca: Santa Teresa.

Em 7 de janeiro, terceiro dia da artista britânica no Brasil, ela mostrou “a que veio”: por descuido e aparentemente alcoolizada, Amy surgiu na sacada do hotel em Santa Teresa,com os seios desnudos. Mais cedo, na piscina do hotel, que, pelo visto, se tornou o local preferido de Amy no Rio, ela foi flagrada quase apagada, provavelmente em razão do excesso de bebida. Coincidência ou não, as cenas apareceram na véspera do primeiro dos shows que a moça faria no Brasil.

Naquele dia, a caipirinha havia sido apresentada a Amy, que, ao deixar a piscina, teve de ir para o quarto amparada pelos seguranças. Eles tiveram que segurar seus braços para auxiliá-la a subir as escadas.

Apesar de ter cumprido toda a agenda no Brasil, Amy chegou a ser vaiada no show, em São Paulo, por conta do estado alterado. Nitidamente bêbada, ele errava as letras e o tempo das músicas, além de tropeçar no palco.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade