Publicidade

Estado de Minas

Corpo de Ítalo Rossi será enterrado nesta tarde no Cemitério do Caju, no RJ


postado em 03/08/2011 14:13

Rio de Janeiro - O corpo do ator Ítalo Rossi está sendo velado no Cemitério do Caju, na zona norte do Rio e será sepultado às 16h, no mesmo local. Considerado um dos mais importantes nomes do teatro brasileiro, Ítalo Rossi morreu na noite desta terça-feira (2/8), aos 80 anos, no Hospital Copa D’Or, em Copacabana, zona sul da cidade, onde havia sido internado um dia antes, com complicações respiratórias.

O ator tinha mais de 54 anos de uma premiada carreira e continuava em plena atividade. Nesta quarta-feira, ele deveria iniciar o trabalho de direção de uma nova peça, com a atriz Esther Jablonski à frente de um elenco de jovens atores. Descendente de italianos, Ítalo Balbo Di Fratti Coppola Rossi nasceu em 1931, em Botucatu (SP), e começou no teatro nos anos 50, na capital paulista.

Em sua primeira peça no Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), a Casa de Chá do Luar de Agosto, de John Patrick, Ítalo Rossi recebeu o prêmio de Revelação da Associação Brasileira de Críticos Teatrais (ABCT). Foi o primeiro troféu de uma trajetória que lhe rendeu muitas premiações, inclusive quatro Molières, nas décadas de 70 e 80.

Entre 1959 e 1965, fundou no Rio de Janeiro, com Fernanda Montenegro, Fernando Torres e Sergio Britto, o Teatro dos Sete. No espetáculo de estreia do grupo – O Mambembe, de Arthur Azevedo – foi novamente premiado pela ABCT. Em dezenas de peças, Rossi interpretou textos clássicos de dramaturgos como Luigi Pirandello, Arthur Miller e Samuel Beckett.

Nos anos 80 e 90, já ator veterano e consagrado, Ítalo Rossi trabalhou com diretores bem mais jovens, como Gerald Thomas e Moacyr Góes. Com este último, atuou em Antígona, de Sófocles, O Doente Imaginário, de Molière, e Comunicação a uma Academia, peça baseada num conto de Franz Kafka.

Ítalo Rossi atuou ainda em cerca de 20 filmes e 30 novelas, seriados e programas de televisão. Na TV, um de seus últimos papéis, de grande sucesso popular, foi o personagem seu Ladir, no humorístico Toma Lá, Dá Cá (2008).

Os 80 anos do ator, completados em 19 de janeiro deste ano, foram marcados pelo lançamento de uma biografia, Ítalo Rossi: Isso É Tudo, escrita por Antonio Gilberto e Esther Jablonski. A festa ocorreu no Teatro Tom Jobim, no Jardim Botânico, zona sul do Rio, com a presença de dezenas de amigos e colegas do ator.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade