Publicidade

Correio Braziliense

Fotógrafo Diego Bresani retrata figuras da cena cultural de Brasília


postado em 01/11/2011 08:29 / atualizado em 01/11/2011 13:13

Juliano Cazarré em um dos ensaios polêmicos: as primeiras fotos da série são bastante comportadas(foto: Diego Bresani/Divulgação )
Juliano Cazarré em um dos ensaios polêmicos: as primeiras fotos da série são bastante comportadas (foto: Diego Bresani/Divulgação )
A mágica do retrato passa pelo diálogo. E pela intimidade. Eventualmente, essa última pode até complicar a situação, mas na maioria das vezes funciona como fermento. Diego Bresani detém várias teorias sobre os motivos de um retrato dar certo. Aos 28 anos, tem certeza de que a cumplicidade deve ser construída e é indispensável quando o assunto é retratar. “Retrato é uma troca”, ensina. “É uma cooperação entre duas pessoas na qual o fotógrafo rege. E pode ser difícil quando tem muita empatia.”

No entanto, a empatia dá o tom da regência de Bresani. Formado em artes cênicas pela Universidade de Brasília (UnB), escolheu a fotografia como um modo de estar sempre nos bastidores. As primeiras imagens eram registros de espetáculos de amigos e colegas realizados em paralelo ao trabalho publicitário, fonte do ganha-pão. Um dia, Bresani se deu conta de que gostava mesmo era de retrato. Arrumou as malas, fez um curso com Jorge Bispo e tomou o rumo de Nova York para se especializar no International Center of Photography. De volta a Brasília, posicionou o dedo no disparador da câmera e não sossegou mais.

 

As amizades construídas na faculdade resultaram em peregrinação de artistas ao estúdio de Bresani em busca de ensaios para divulgar o trabalho. Cantores, atores, DJs, pintores, poetas e músicos de Brasília passaram pelo foco do fotógrafo. Em troca, ele pedia apenas um pouquinho do tempo alheio para fazer um retrato. A brincadeira já tem 50 retratados e boas histórias.

 

Bresani costuma publicar as fotos no blog http://diegobresani.wordpress.com/ e assim fez quando terminou o ensaio do ator e amigo Juliano Cazarré. Intituladas Pirocóptero, as fotos foram publicadas no blog em dezembro de 2010. Cazarré aparecia com a genitália para fora das calças em uma sequência de imagens hilárias. Quando o ator começou a gravar cenas de peso na novela Insensato coração, em julho deste ano, o ensaio foi parar em sites pornográficos e de fofocas. O blog de Bresani recebeu 90 mil acessos em um único dia e Cazarré precisou explicar (e sustentar) a brincadeira no programa de Marília Gabriela. “Não quisemos tirar do ar porque ali, no blog, era o único lugar no qual fazia sentido”, explica o fotógrafo.

 

As brincadeiras são corriqueiras na produção de Bresani. Assim como um certo despudor. Tem Hugo Rodas dando selinho em Nicolas Behr, Alessandro Brandão de cueca e sapatilha de bailarina, as meninas da Andaime Companhia de Teatro nuas se lambuzando com chocolate. “Me sinto fazendo um registro do movimento teatral de Brasília”, conta o fotógrafo. “Só que não é documental. Foco mais no artista. Retratos são histórias. A foto pode ser boa ou não, mas o mais interessante é a história que ela traz.”

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade