Diversão e Arte

Apresentações musicais e teatrais marcam último dia do Viradão Cultural

postado em 06/05/2012 12:53
Quatro palcos espalhados pela cidade do Rio de Janeiro vão receber hoje (6/5) as últimas atrações da 4; edição do Viradão Cultural. A programação prevê, em três dias, mais de 40 shows gratuitos de música, teatro, dança, artes plásticas, literatura, entre outras formas de expressão artística.

Durante todo o dia, haverá apresentações para todos gostos e gerações. Na parte da manhã, foi a vez das crianças, que lotaram a Quinta da Boa Vista, na zona norte, para assistir à peça Galinha Pintadinha e ao Palhaço Topetão. Os meninos e meninas cantaram e dançaram durante cerca de uma hora sob sol forte.

A socióloga Vivian Costa levou a filha e o sobrinho, ambos de 2 anos, e disse que mesmo que chovesse ela teria ido ao show. ;Valeu a pena, pois as crianças adoraram.; No mesmo palco, o grupo Giramundo Teatro de Bonecos apresentou a peça O Carnaval dos Animais e o cantor Fiuk está sendo aguardado, sobretudo, pelas adolescentes para um show às 19h.

Na Praia do Arpoador, na zona sul, os shows começam às 18h10 com os músicos Thais Gulin, Pedro Luís e Lulu Santos. Em Bangu, na zona oeste, as bandas Volk, Cidade Negra, Detonautas, Dead Fish e Raimundos vão se apresentar a partir das 18h.

Hoje também termina a quarta edição da Festa Literária de Santa Teresa (Flist), iniciada ontem (5) e que promete atrair cerca de 20 mil. No evento, organizado pelo Centro Educacional Anísio Teixeira (Ceat), com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura, ocorrem todos os anos lançamento de livros, debates, mesas-redondas e várias outras atividades relacionadas à literatura.

Na parte da tarde, o historiador e escritor Joel Rufino dos Santo, homenageado da Flist 2012, participa de um debate sobre a sua obra. Haverá também contação de histórias e apresentações cênicas em diferentes pontos do bairro, localizado entre o centro e a zona sul. A festa termina às 18h com um show do Cordão do Boitatá, conhecido bloco de rua do carnaval carioca.

De acordo com o coordenador do evento, Demétrio Oliveira, todas as atividades este ano tiveram grande procura e sucesso de público. ;O projeto, que começou como algo interno, ficou tão bom que, inspirados na Festa Literária de Paraty e de Porto, resolvemos presentear o bairro de Santa Teresa com essa festa todo mês de maio. As atividades ficaram bem cheias. Cada ano fica melhor;, comemorou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação