Publicidade

Estado de Minas

Cartunista Pablo Carranza lança HQ "Se a vida fosse como a internet"


postado em 09/11/2012 08:28 / atualizado em 09/11/2012 08:37

(foto: Editora Beleléu/Divulgação)
(foto: Editora Beleléu/Divulgação)
Brasília é um dos melhores mercados para os quadrinhos independentes. Quem atesta é o ilustrador e cartunista Pablo Carranza, que desembarca por aqui, no sábado (10/11), para lançar Se a vida fosse como a internet, que reúne mais 80 páginas de tiras e histórias longas, na maioria inéditas. “Vários dos quadrinistas que admiro no momento vieram de Brasília ou moram lá, então o lançamento é uma boa desculpa para dar uma checada na cena que está rolando na cidade”, convida.

Carranza, como o título da obra antecipa, transita entre o real e o virtual e propõe uma discussão sobre o papel das ferramentas virtuais no cotidiano, sempre na companhia do humor ácido característico dos personagens desenhados. O autor sergipano espera não se decepcionar com os fãs brasilienses de HQs: “Espero que dê muita gente, que a gente venda bem e que tenha cerveja gelada.”

Leia mais notícias em Diversão & Arte

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade