Publicidade

Correio Braziliense

Livro de Menescal em parceria com Bruna Fonte revela bastidores da MPB

Depois de contar a vida pessoal em biografia, Roberto Menescal revê os encontros com outros nomes da música


postado em 14/01/2013 08:33 / atualizado em 14/01/2013 08:41

Roberto Menescal e Bruna Fonte autores do livro, Essa tal de Bossa Nova(foto: Luciana Monteiro/Divulgação )
Roberto Menescal e Bruna Fonte autores do livro, Essa tal de Bossa Nova (foto: Luciana Monteiro/Divulgação )
A batida de violão e o jeito de cantar de João Gilberto influenciaram grande parte dos aspirantes a artista em fins da década de 1950. Inclusive um tal Roberto Carlos. O talentoso rapaz de Cachoeiro de Itapemirim (ES), ciceroneado pelo produtor musical Carlos Imperial, fora apresentado à turma da bossa nova e chegou a se apresentar algumas vezes com eles. Em determinado momento, percebeu-se que a voz de Roberto — parecida com a de Gilberto —, soava como mera imitação para o público. Coube a outro Roberto, o Menescal, a árdua tarefa de comunicar ao novato que ele teria que pular fora do barco bossa-novista.

A passagem é relembrada pelo próprio Menescal em um dos capítulos do recém-lançado livro Essa tal de bossa nova. Contudo, apesar de narrado em primeira pessoa, como se o músico tivesse escrito os causos a próprio punho, foi a jornalista paulistana Bruna Fonte quem colheu os depoimentos e os transcreveu. Os dois já haviam trabalhado dessa forma na biografia O barquinho vai... — Roberto Menescal e suas histórias, publicada em 2010. Desta vez, entretanto, o enfoque não é a vida pessoal dele, e sim o olhar do profissional sobre os bastidores da música brasileira.

Leia mais notícias em Diversão & Arte


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade