Publicidade

Correio Braziliense

Correio mapeia os projetos de cineastas do DF que serão rodados em 2013

Para alguns, 2013 pode significar o ano de realização da primeira experiência em longas-metragens


postado em 26/01/2013 08:51

Iberê Carvalho parte para a primeira ficção filmada no Drive-in (foto: Rafael Ohana/CB/DA Press - 21/7/11)
Iberê Carvalho parte para a primeira ficção filmada no Drive-in (foto: Rafael Ohana/CB/DA Press - 21/7/11)
O começo de um ano exige organização e antecipação para a realização de projetos. Não só no plano pessoal. No campo profissional, muitos realizadores cinematográficos fecham as agendas e definem as equipes. Mas as rotas de voo dos cineastas brasilienses indicam sinais de uma produção diversificada no Distrito Federal. Para alguns, 2013 pode significar o ano de realização da primeira experiência em longas-metragens ou simplesmente uma mudança de estilo.

» CINE DRIVE-IN
Entre junho e agosto, durante a estiagem, o cineasta Iberê Carvalho provavelmente só será encontrado no set para as filmagens do longa-metragem Cine Drive-in. O período com poucas chuvas é o ideal para as filmagens com muitas externas previstas. A história será localizada no cinema Drive-in de Brasília, considerado o último do Brasil. “Nós ganhamos o edital de longas do FAC, mas a verba representa metade do orçamento total do filme. Se não entrarem os recursos complementares, vamos filmar do mesmo jeito”, anuncia Carvalho, que estreia na direção de longas ficcionais.

» ATÉ QUE A CASA CAIA
As negociações de elenco fizeram com que o início da produção do segundo longa-metragem de ficção dirigido por Mauro Giuntini (foto), Até que a casa caia, esteja com data indefinida. Porém, o limite demarcado pela equipe de produção é o mês de agosto. “Será uma ‘dramédia’ romântica sobre um casal que continua a dividir a casa depois do divórcio”, adianta Giuntini. O orçamento total deve girar em torno de R$ 2 milhões. Até agora, foram captados R$ 700 mil pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC) e um montante no valor de R$ 450 mil pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Cinema Brasileiro (Prodecine) da Ancine.

Leia mais notícias em Diversão&Arte

» BABILÔNIA NORTE
Um dos vencedores do edital Coletivideia, da Agência IR.wi, o projeto Babilônia norte prevê o desenvolvimento de um vídeo documental sobre a ocupação da comercial da 205/206 Norte, aquela com arquitetura vagamente inspirada em construções árabes. “Aquela quadra é conhecida pela localização do Espaço Cena e pelo quiosque do Macarrão na Rua. A proposta era voltar ao projeto original, com o comércio voltado para dentro das quadras residenciais. Acabou sendo desvalorizada e o os comerciantes foram embora. A ideia é despertar o interesse da quadra por meio da cultura”, antecipa o diretor Renan Montenegro. Além do documentário, o projeto prevê intervenções artísticas e exposições feitas por quatro artistas
plásticos da cidade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade