Publicidade

Estado de Minas

História de Amy Winehouse é contada em quadrinhos

Trajetória meteórica da cantora britânica inaugura série sobre artistas que morreram aos 27 anos


postado em 30/06/2013 11:20

(foto: Conrad Editora/Reprodução)
(foto: Conrad Editora/Reprodução)
“Blake, eu te amo”, diz Amy Winehouse, depois de expulsar o namorado do apartamento, quebrar tudo e ter um ataque de choro. A cena, que poderia pertencer a algum documentário, está na revista em quadrinhos que conta a história de uma das vozes mais marcantes do século 21. Em 48 páginas, Amy Winehouse, dos roteiristas Patrick Eudeline e Cristophe Goffette, mostra uma nova versão para o relacionamento da cantora com Blake Fielder-Civil: aqui não existem mocinhos ou vilões.

Ao contrário da biografia oficial de Amy, escrita pelo pai da moça, Mitch Winehouse — que aponta Blake como responsável pela decadência da artista — Patrick e Cristophe acreditam que ela foi a principal responsável pelo próprio destino, mergulhando num mundo de drogas, bebidas e excessos.

“Eu preferi ir praticamente na contramão da biografia oficial, que demoniza Blake”, explica Patrick, que diz ter conhecido pessoalmente a cantora. Ao lado do ilustrador Javi Fernandez, os roteiristas exploram as alegrias e as tristezas do relacionamento de Amy Winehouse. “Assim como faço em outros trabalhos, dei destaque para o romantismo”, diz Patrick.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade