Publicidade

Estado de Minas

Lucas Campos grava disco independente com músicas de Alencar 7 Cordas

O músico, que conheceu Alencar em Brasília, tinha ele como mestre. Juntos, eles formaram o grupo Regional Bem Brasil em 2009


postado em 09/07/2013 06:01 / atualizado em 09/07/2013 14:15

Alencar 7 Cordas (o segundo da esquerda para direita) com o Regional Bem Brasil: professor e alunos formaram o grupo em 2009(foto: Guto Martins/Divulgação)
Alencar 7 Cordas (o segundo da esquerda para direita) com o Regional Bem Brasil: professor e alunos formaram o grupo em 2009 (foto: Guto Martins/Divulgação)
O violonista goiano Lucas de Campos é apaixonado pelo choro. Morador em Brasília há 10 anos, aqui ele conheceu Alencar 7 Cordas, a quem tomou como mestre, por três anos. Paralelamente, estiveram juntos no Regional Bem Brasil, grupo formado em 2009, que contava também com Pedro Molusco (cavaquinho), Márcio Bezerra (clarinete) e Júnior Viegas (pandeiro). Morto em 2011, aos 60 anos, Alencar foi criador de um método para o estudo do violão, era profundo conhecedor do repertório de choro e revelou-se talentoso compositor, tendo deixado um expressivo legado. Parte dele foi registrada em CD, intitulado Alencarinos, de 15 faixas, que acaba de ser lançado. Trata-se de uma produção independente, com assinatura de Lucas de Campos e Ana Lion e direção musical de Fernando César, patrocinado pelo Fundo de Apoio a Cultura (FAC). Leia mais notícias em Diversão & Arte “Em 2009, tivemos a ideia de fazer um disco com as músicas dele, mas só começamos a gravar há dois anos. Terminamos as gravações em abril último. O violão de Alencar é ouvido em duas faixas: Imitação, que abre o repertório, e Choro BB, que fecha”, conta Lucas, professor de violão popular da Escola de Música de Brasília (EMB). “Das 15 faixas, apenas uma não é de autoria dele, o choro-maxixe Alencarino, composto por Dinaldo Domingues”, acrescenta.

Enfeitiçando - Lucas de Campos by Correio Braziliense on Mixcloud

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade