Publicidade

Estado de Minas

Após quase dez anos fechado, MAB vai passar por reformas

A estimativa é que a obra comece dentro de 60 dias e dure cerca de oito meses


postado em 19/03/2014 16:01 / atualizado em 19/03/2014 16:14

Instalações abandonadas, do Museu de Arte de Brasília (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Instalações abandonadas, do Museu de Arte de Brasília (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

Foi publicada nesta quarta-feira (19/3) uma licitação de concorrência para a realização de obras no Museu de Artes de Brasília (MAB), no Diário Oficial do Distrito Federal. Fechado há quase dez anos por determinação do Ministério Público, o MAB será reformado para receber o acervo de quase 2 mil obras do DF e também de exposições itinerantes. Serão investidos mais de R$ 3 milhões para a recuperação, segundo o secretário de Cultura do DF, Hamilton Pereira.

De acordo com a publicação, a principal mudança prevista é para adequar o espaço às regras internacionais do Conselho Internacional de Museus (Icom) para que ele possa prestar à sociedade um serviço cultural adequado. A estimativa é que a obra comece dentro de 60 dias e dure cerca de oito meses.

O museu também passará a ser dividido em três pavimentos. Um deles será destinado para a reserva técnica do acervo, laboratórios de restauro, triagem de obras e capacidade para até 120 lugares para debates e palestras. Outro ficará reservado para uma área livre de exposições, onde existirá apenas um café e uma escada de serviço. Por fim, o museu terá uma área exclusiva para as exposições e área administrativa. A obra também prevê que sejam refeitas instalações elétricas, hidráulicas e adaptações para acessibilidade.

O local foi criado em 1985 como um casarão do samba de elite que ajudou a construir Brasília e se transformou em museu anos depois, sem as adaptações necessárias para esta funcionalidade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade