Publicidade

Estado de Minas

Atores do grupo de teatro G7 gravam curta ambientado num apartamento do DF

Em entrevista ao Correio, grupo convida os brasilienses para conferirem


postado em 08/06/2014 07:00


Há um mês, os humoristas da Cia. de Comédia G7 desempenharam rotinas incomuns. Trocaram improvisações, esquetes e textos encenados sobre tablados por sets de filmagens e pelas lentes do diretor Johil Carvalho. Durante uma semana, a trupe perambulou entre prédios e avenidas de Águas Claras, para dar vida ao curta-metragem Flat 1706. A intenção da trupe é inscrevê-lo no 47º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, marcado para a semana de 16 a 23 de setembro.

Leia mais notícias em Diversão & Arte

A trama construída por Frederico Braga — integrante do G7, também formado por Benetti Mendes, Rodolfo Cordón e Felipe Gracindo — acompanha o cotidiano de Rodrigo Lacerda, natural de Goiânia e que desembarca em Brasília para exercer uma função na Câmara Legislativa. Nisso, o jovem, interpretado por Cordón, passa a residir o endereço que dá nome à produção.

No Flat 1706, o protagonista passa por mistérios que alicerçam a veia cômica do filme. “É um típico apartamento de Águas Claras. Nele, nosso amigo goiano encontra situações inesperadas que só acontecem enquanto ele está fora. Coisas como objetos que se movem o deixam maluco. É uma espécie de thriller”, comentou Benetti Mendes.

Como passar em concurso público 2
Teatro Marista, 615 Sul. Todos os sábados, às 19h e às 21h30, e domingos, às 20h30, até 21 de junho. Informações: 8129-4709. Os ingressos custam R$ 20 (mais taxas) na internet e R$ 25 (meia ou um quilo de alimento) na bilheteria do teatro

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade