Publicidade

Estado de Minas

Filme sobre Jimi Hendrix traça perfil poético do guitarrista antes da fama

Dirigido e escrito por John Ridley, 'All is by my side' aborda a vida pré-fama do músico, com foco no início da trajetória em Londres


postado em 14/07/2014 08:06

Para interpretar Hendrix, André Benjamin praticou os movimentos do guitarrista seis horas por dia(foto: Patrick Redmond/Darko Entertainm)
Para interpretar Hendrix, André Benjamin praticou os movimentos do guitarrista seis horas por dia (foto: Patrick Redmond/Darko Entertainm)

Nascido Johnny Allen Hendrix. Enterrado James Marshall Hendrix — ou, simplesmente, Jimi Hendrix. A troca de nomes é apenas uma das inúmeras histórias colecionadas por aquele que, décadas depois da morte, ainda detém o título de ser um dos maiores guitarristas e compositores da história do blues rock. Durante os rápidos, e intensos, 27 anos de vida, o músico norte-americano viveu histórias e polêmicas que davam um filme. E deram: All is by my side, dirigido e escrito por John Ridley (roteirista de 12 anos de escravidão) está próximo de desembarcar nas telonas.

O rapper, metido a intérprete nas horas vagas, André ‘3000’ Benjamim — da dupla Outkast e dos longas Quatro irmãos e Todo mundo em pânico 4 — encarnou Hendrix em All is by my side. Produzido ao longo de 2013, o drama aborda a vida pré-fama do músico, com foco no início da trajetória, quando ele decidiu deixar de perambular pelos clubes novaiorquinos para tentar a sorte em Londres. O primeiro trailer surgiu há pouco menos de uma semana na internet, tempo suficiente para ser assistido por mais de 1,7 milhão de internautas no YouTube.

Leia mais notícias em Diversão & Arte

O compilado de cenas divulgado, unido às informações passadas à imprensa e, também, aos atributos do autor e do elenco, torna possível especular princípios que movem o longa. Segundo o crítico de cinema Vinícius Brandão, autor do blog Velha onda, a análise do vídeo e das demais características técnicas sugerem a construção de um filme questionável, à primeira vista. “Ainda saiu pouca coisa, mas, honestamente, parece um filme água com açúcar para mim. Ou seja, bonitinho, mas sem nada a dizer. Parece ser mais uma dessas biografias feitas em linha de produção para concorrer ao Oscar”, avalia.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade