Publicidade

Estado de Minas

Murakami: "Japão ignora responsabilidade na 2º Guerra Mundial e Fukushima"

"Após a guerra, concluíram que ninguém se equivocou", disse o escritor japonês de 65 anos


postado em 03/11/2014 13:37 / atualizado em 03/11/2014 13:48

Haruki Murakami é um dos escritores mais famosos do Japão(foto: China Times Publishing/Divulgação)
Haruki Murakami é um dos escritores mais famosos do Japão (foto: China Times Publishing/Divulgação)


Tóquio - O escritor japonês Haruki Murakami afirmou que seu país evita assumir a responsabilidade por seu papel na Segunda Guerra Mundial e no desastre nuclear de Fukushima, em uma entrevista publicada nesta segunda-feira (3/11).

"Ninguém assumiu na realidade sua responsabilidade ao fim da guerra em 1945 ou pelo acidente nuclear de Fukushima em 2011. Assim me parece", disse o autor, de 65 anos, ao jornal Mainichi Shimbun. "Após a guerra, concluíram que ninguém se equivocou", disse Murakami, para quem os japoneses acabaram se considerando "vítimas" do conflito.

Murakami, um dos escritores mais famosos do Japão, considera normal que a China e as duas Coreias ainda manifestem ressentimento em relação a Tóquio por suas agressões bélicas. "Fundamentalmente, os japoneses tendem a não ter ideia de que também atacaram, e esta tendência é cada vez mais clara", disse.

Murakami também acusou o Japão de não ter investigado realmente os responsáveis pelo acidente de Fukushima - quando um terremoto e um tsunami provocaram o derretimento de um reator e vazamentos radioativos -, optando por atribuir o desastre a eventos naturais incontroláveis. "Eu temo que isto possa ser entendido como se o terremoto e o tsunami fossem os grandes culpados e que todos nós fomos vítimas. Esta é minha grande preocupação".

Leia mais notícias em Diversão e Arte

Autor de obras famosas e aclamadas pela crítica, como a trilogia 1Q84, Nowergian Wood e Kafka à Beira-Mar, entre outras, Murakami é citado todos os anos com um dos favoritos para o prêmio Nobel de Literatura.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade