Publicidade

Estado de Minas

Engenheiro de som afirma que disco Let it be é um "monte de lixo"

Glyn John afirmou que o álbum dos Beatles não tem boa sonoridade


postado em 02/01/2015 15:49 / atualizado em 02/01/2015 16:00

(foto: Kleber Sales/CB/D.A.Press)
(foto: Kleber Sales/CB/D.A.Press)


O engenheiro de som Glyn Johns partiu para cima dos Beatles. Ele afirmou que o disco Let it be (1970), o último lançado pela banda, é um "monte de lixo". O produtor revelou que participou do começo das gravações e ressaltou que o som não tinha a cara do quarteto de Liverpool.

Em entrevista ao The New York Times, Glyn Johns, que divulga o livro Sound man (no qual conta os trabalhos com o Led Zeppelin, Rolling Stones e The Who), lembrou que a saída do produtor George Martin do projeto prejudicou o trabalho. "Fiquei desapontado quando Lennon deu as fitas para Phil Spector e ainda mais decepcionado com o que Phil fez com o projeto", declarou.

Glyn Johns começou a trabalhar nas fitas em março de 1969, época em que os Beatles começaram em paralelo as sessões de Abbey Road. Let it be, no entanto, só seria lançado em 1970. O engenheiro de som entregou que nem mesmo os integrantes da banda estavam satisfeitos com o material.

A sonoridade apresentada por John Lennon no disco não teria agradado a Paul, Ringo e George. Os outros Beatles chegaram a rejeitar as faixas duas vezes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade