Publicidade

Estado de Minas

Gentili fala do Agora é tarde: "O resto da ceia que demos para um mendigo"

Programa, inicialmente comandado por Gentili, foi apresentado por Rafinha Bastos nos últimos anos, até ser cancelado


postado em 25/03/2015 12:24

Danilo Gentili apresentou o programa de 2011 a 2013(foto: Pedro Paulo Figueiredo/Carta Z Notícias)
Danilo Gentili apresentou o programa de 2011 a 2013 (foto: Pedro Paulo Figueiredo/Carta Z Notícias)

O apresentador e humorista Danilo Gentili ironizou o fim do programa Agora é tarde, anunciado no início da semana. Atualmente no The noite (SBT), Gentili foi o primeiro apresentador do programa, que chegou à Band em 2011. Após a saída de Danilo em 2013, o programa vinha sendo apresentado por Rafinha Bastos. "O programa era como uma ceia de Natal para nós. Ceiamos, comemos tudo e nos deliciamos. Agora virou 'o resto da ceia' que sobrou e demos para um mendigo, no caso, o Rafinha Bastos", afirmou Danilo.

Sempre ácido, o ex-CQC não poupou alfinetadas ao ex-colega de programa: "Rafinha, você continua na internet fingindo não ter o orgulho ferido e eu continuo aqui fingindo que não estou me cagando de rir por dentro". Oficialmente, a Band alega estratégias de programação, o que não vai de encontro à iniciativa de repaginar o programa para 2015, temporada lançada há menos de um mês, nem com a alta exposição do Agora é tarde durante o almoço de apresentação que a emissora fez para o mercado anunciante ainda em fevereiro passado.

Pelo Twitter, Rafinha Bastos confirmou o fim da produção sem perder a chance de fazer graça. "Até o fim do programa eu vou entrevistar a Kelly Key todo dia", brincou Rafinha. O comediante ainda compartilhou uma foto em que aparece reunido com colegas do programa, todos segurando classificados com oportunidades de emprego. A Band avisa que já está estudando “novos projetos” com Bastos.

Extraoficialmente, fala-se em corte de gastos urgente. A decisão denota evidente falta de planejamento da casa. O Agora é tarde ficou entre os finalistas a melhor programa de variedades de 2014 pela APCA, Associação Paulista de Críticos de Artes, perdendo para O infiltrado, do History.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade