Publicidade

Estado de Minas

Virtuose no violão, Aisha Syed Castro se apresenta na capital

Com 26 anos, a dominicana é um dos destaques do instrumento


postado em 06/10/2015 07:35

Violinista se apresenta nesta terla (6/10) no Centro de Convenções Ulysses Guimarães(foto: Arquivo Pessoal)
Violinista se apresenta nesta terla (6/10) no Centro de Convenções Ulysses Guimarães (foto: Arquivo Pessoal)

A violinista Aisha Syed Castro se apresenta nesta terça (6/10) acompanhada da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, dirigida pelo maestro Claudio Cohen. Aisha, de 26 anos, nasceu em Santiago, na República Dominicana, filha de Saifuddin Syed, de ascendência paquistanesa e Carolina Castro. Começou a estudar o violino quando tinha apenas 4 anos. Nos primeiros anos de treinamento, viajava duas vezes por semana para Santo Domingo, onde tinha aulas com o maestro Javier Guerrero. Aos 6 anos, ela já havia ingressado na Orquestra Sinfônica Nacional de Crianças daquele país.

De lá, foi apenas um passo parta integrar a Orquestra Sinfônica Nacional, se tornando a mais nova solista da história da República Dominicana. Ela tinha apenas 11 anos. Foi nessa época em que participou de um simpósio da prestigiada Escola Julliard em Nova York.

Atualmente, Aisha Syed mora em Londres, mas passa boa parte do tempo viajando pela Europa e se apresentando no país de origem. Hoje, aos 26 anos, é considerada uma “menina-prodígio”. A jovem se tornou o rosto da República Dominicana no mundo da música clássica e chegou a se apresentar em diversas embaixadas do seu país ao redor do mundo, como na Espanha e em Israel.

Em 2002, após um processo de dois anos, Aisha foi aceita na Escola Yehudi Menuhin, em Londres. “Aisha faz um trabalho árduo e sério, é uma jovem dedicada e performer excepcional”, destacou Malcolm Cantor, da Yehudi Menuhin, em depoimento à imprensa. Ela é a primeira mulher latino-americana a ser selecionada pela escola. Em 2007, se apresentou com o pianista Jeremy Menuhin nos Prêmios Soberano, premiação dominicana para artistas do país que se destacaram em diversas áreas. Aisha foi agraciada com esse prêmio, em 2009, na categoria de violista internacional.

A artista preside também a fundação Music for Life, entidade que busca levar a música clássica para setores excluídos da sociedade. Amanhã, se apresentará para os pacientes do Hospital Sarah Kubitschek de Brasília.


Concerto da violinista Aisha Syed Castro
Com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, no Auditório do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, às 20h. Entrada gratuita. Classificação livre.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade