Publicidade

Estado de Minas

Viva Rita Lee!

Acaba de chegar a caixa com 21 CDs remasterizados de Rita Lee Jones Carvalho


postado em 30/12/2015 08:03

Roqueira com 50 anos de carreira e dezenas de sucessos ganha caixa comemorativa(foto: A&E/Divulgação)
Roqueira com 50 anos de carreira e dezenas de sucessos ganha caixa comemorativa (foto: A&E/Divulgação)

Enfim, o ano não foi perdido! Acaba de chegar (atrasada, fim de ano é sempre assim) a caixa com 21 CDs remasterizados de Rita Lee Jones Carvalho. É um achado! Os discos, muitos deles fora de catálogo há anos, traçam a trajetória, às vezes ciclotímica, da rainha do rock brasileiro. Destaque para Build up, primeiro álbum da carreira solo de Rita Lee, lançado em 1970.


Depois da turbulenta saída dos Mutantes, a paulistana da Vila Mariana conseguiu se cercar, durante todos esses anos, de parceiros musicais e artistas da qualidade de Gilberto Gil, Caetano Veloso, Benjor e, claro, o marido, guitarrista e arranjador Roberto de Carvalho.

 

 


A caixa de luxo ainda traz um bônus: o inédito CD Pérola, com várias gravações que não foram lançadas em nenhum álbum.


Mas um disco se sobressai desta caixa organizada a partir dos acervos da Som Livre, da EMI e da Universal. Ele é considerado a pedra fundamental do rock tupiniquim nos anos 1970, época em que cantar em português era o grande conflito das bandas em formação. Estamos falando de Fruto proibido (Som Livre, 1975) — com os rapazes do Tutti Frutti,  Luis Sérgio Carlini (guitarra), Lee Marcucci (baixo) e Franklin Paolillo (bateria).

 

A matéria completa está disponível aqui para assinantes. Para assinar, clique aqui 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade