Publicidade

Estado de Minas

Exposições Essa tal liberdade e Imagine France chegam a capital

Integrante do novo time de jovens fotógrafos, Bernardo Moreira acredita que todo retrato deve contar alguma coisa


postado em 25/02/2016 07:30 / atualizado em 25/02/2016 15:23

Foto da exposição Essa tal liberdade(foto: Bernardo Moreira)
Foto da exposição Essa tal liberdade (foto: Bernardo Moreira)
 

Ao retratar traços de seu próprio olhar sobre o universo feminino, o brasiliense Bernardo Moreira, com apenas 19 anos, tem conquistado a atenção do público e neste mês chega a sétima exposição fotográfica, Essa tal liberdade, em cartaz na Fnac, no ParkShopping, até o dia 28 de março. Os retratos mostram, por diversos ângulos, mulheres entre 16 e 24 anos, que marcaram o projeto Menina mulher, composto em sua maioria por brasilienses que contam um pouco da sua história e de seu espaço íntimo por meio das imagens em que são retratadas.

Os cenários passam por vários estados brasileiros e pelo Distrito Federal, trazendo imagens externas ou de pequenos interiores de casas e quartos. Filho de fotógrafo, Bernardo começou a criar suas imagens aos 15 anos e, se no início, a fotografia apareceu como um caminho para lidar com a depressão, hoje em dia, tornou-se seu foco de trabalho, estudo e criação. Além de Essa tal liberdade, os brasilienses podem conferir neste mês a exposição Imagine France, trabalho da francesa Maria Flore, que propõe um olhar novo e poético sobre os castelos, museus e outros monumentos históricos franceses.

Maria Flore lança um novo olhar sobre os castelos franceses (foto: Maia Flore/Divulgação)
Maria Flore lança um novo olhar sobre os castelos franceses (foto: Maia Flore/Divulgação)

Integrante do novo time de jovens fotógrafos que movimentam as redes sociais, Bernardo Moreira é também estudante de publicidade e acredita que todo retrato deve contar alguma coisa. No caso das imagens feitas por ele, o que se pode perceber é a preocupação em mostrar aquilo que é sensível e íntimo no universo dos fotografados.

Utilizando-se das imagens para transformar palavras, sentimentos e histórias em um instante captado para tornar-se eterno, ele acredita que a fotografia é capaz de nos fazer reviver momentos, é o que ele tenta mostrar com as mulheres e meninas que aparecem nos quadros de sua exposição. “A inspiração começou quando uma amiga me chamou para fotografá-la e eu gostei muito da experiência. Eu me dedico mais a esse tema feminino, pois é o universo com o qual tenho mais afinidade”, conta. Entre seus trabalhos expostos, Bernardo já passou por lugares como a Pinacoteca de São Paulo e o Museu Nacional da República em Brasília.

 

O título escolhido para o trabalho exposto fala de liberdade e aliás, é esse o ponto de troca entre artista e espectadores, já que o fotógrafo espera que cada um se sinta livre para interpretar suas imagens de acordo com suas percepções próprias e afirma: “As fotografias falam de liberdade e principalmente liberdade que veio para mim através das fotos. Além disso, durante o ensaio, eu tento passar para a menina a ideia de que ela se sinta livre dela mesma e do mundo. 

 

Confira mais fotos da exposição Essa tal liberdade, do brasiliense Bernardo Moreira.

 

(foto: Bernardo Moreira)
(foto: Bernardo Moreira)

 

(foto: Bernardo Moreira)
(foto: Bernardo Moreira)

 

(foto: Bernardo Moreira)
(foto: Bernardo Moreira)
 

 


A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade