Publicidade

Estado de Minas

Com tentativas frustradas de protagonismo, Ryan Reynolds finalmente emplaca

Sucesso com o anti-herói Deadpool garante a projeção do ator canadense


postado em 03/03/2016 07:37

(foto: Dimitrios Kambouris/AFP)
(foto: Dimitrios Kambouris/AFP)
 

No mundo dos esportes, há uma figura conhecida como “a eterna promessa”, alcunha dada àquele atleta que reúne todas as características de um grande desportista, mas que tem dificuldades para expôr o talento de forma regular e, para usar outra analogia desportiva, acaba “morrendo na praia”. Pois a presença da eterna promessa não é exclusividade apenas dos campos e quadras, encontrando semelhantes também em Hollywood.

 

O ator canadense Ryan Reynolds, 39 anos, é o exemplo mais próximo do conceito. Desde que começou a ganhar destaque nas telonas em 2002, com a comédia O dono da festa, Reynolds demonstrou ter todas as características que a indústria procura em um protagonista: beleza, charme, carisma e o bônus de um excelente timing para o humor.

 

No entanto, apesar do “pacote completo”, a carreira do ator na década de 2000 foi dedicada a comédias obscuras, à ocasional comédia romântica e a alguns riscos em papéis mais sérios e dramáticos, nos quais teve desempenho elogiado, mas nada muito grandioso. Quando marcou presença em franquias envolvendo super-heróis, foi como coadjuvante, em Blade trinity (2004) e X-Men origens: Wolverine (2009).

 

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade