Publicidade

Correio Braziliense

Sambistas brasilienses se apresentam em Moçambique

Filhos de Dona Maria participam da IX edição do festival da Cultura, que reúne mais de 2800 artistas


postado em 15/08/2016 16:13 / atualizado em 15/08/2016 16:13

Os brasilienses levam para Moçambique o samba que resulta de influências brasileiras e africanas(foto: Guto Martins/Divulgação)
Os brasilienses levam para Moçambique o samba que resulta de influências brasileiras e africanas (foto: Guto Martins/Divulgação)

O grupo brasiliense Filhos de Dona Maria participam da IX edição do maior evento cultural de Moçambique, o festival da Cultura. O evento reúne mais de 2.800 artistas, de diferentes países, de 24 a 28 de agosto na cidade da Beira e em Dondo. Os sambistas se apresentam na abertura do evento, no dia 24, e também  o dia 26, quando comemoram o centenário do samba no Centro Cultural Brasil Moçambique, em Maputo. 

Os Filhos de Dona Maria têm fortes raízes africanas e mostram isso no disco Todos os prazeres, que mistura o samba com a chula, o afoxé e o jongo. E é esse trabalho que os brasilienses apresentam Moçambique. 

O violonista e vocalista Amílcar Paré considera que a participação do grupo no Festival é uma forma de aprendizado. “Estamos retornando para as nossas origens. É um solo que remete a todas as nossas referências religiosas, espirituais, musicais e tudo mais o que formos pensar sobre essa cultura da qual nos sentimos pertencentes”, disse em nota de divulgação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade