Publicidade

Correio Braziliense

A chegada é rara ficção científica na disputa pelo Oscar

Diretor canadense consolida carreira que sistematicamente vem chamando atenção dos votantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas


postado em 24/02/2017 16:41 / atualizado em 24/02/2017 17:04

(foto: Paramount / divulgação)
(foto: Paramount / divulgação)
 
 

Denis Villeneuve concorre ao Oscar com seu filme mais recente A chegada (2016), tendo sido indicado em oito categorias: melhor filme, melhor diretor, melhor fotografia, melhor roteiro adaptado, melhor edição, melhor edição de som, melhor mixagem de som e melhor desenho de produção.
O canadense teve um histórico de filmes um pouco menos expressivos no início da carreira. O primeiro trabalho como diretor foi no curta-metragem documental Rew FFWd (1994), que contava a história de um jovem fotógrafo jamaicano. Logo em seguida, dirigiu parte do longa Cosmos (1996), ao lado de outros cinco realizadores. O primeiro filme inteiramente seu foi o drama 32 de Agosto na Terra (1998). Após dirigir Redemoinho (2000), e ficar distanciado da profissão por alguns anos, ele voltou em 2009 com o filme Polytechnique, Villeneuve teve reconhecimento no ano seguinte com Incêndios, drama indicado ao Oscar na categoria de melhor filme estrangeiro.
A partir daí, a carreira dele decolou, tendo dirigido Os suspeitos (2013), com Hugh Jackman, Viola Davis e Jake Gyllenhaal (repetindo a parceria em O homem duplicado, no mesmo ano). Outro grande destaque na carreira veio com Sicário – Terra de ninguém (2015), um tenso thiller estrelado por Emily Blunt.
O diretor, atualmente, tem dois grande projetos pela frente: Blade Runner 2049, uma continuação direta do clássico de ficção científica de 1982, que conta com o retorno de Harrison Ford (Star Wars) e a o incremento de Ryan Gosling (La la land) e o reboot de Duna, adaptação da obra clássica do autor americano Frank Herbert, considerado um dos livros de ficção mais complexos de todos os tempos. 

* Estagiário da editoria de Cultura. 


 

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade