Publicidade

Correio Braziliense

Whindersson Nunes fala sobre carreira e show em Brasília

O humorista se apresenta neste sábado (4/3) no Ginásio Nilson Nelson


postado em 04/03/2017 07:00 / atualizado em 04/03/2017 15:55

Com 22 anos, o piauiense Whindersson Nunes conquistou a internet com espontaneidade e o seu jeito de ser simples e engraçado. Com vídeos gravados dentro de quartos (sem cenário nenhum), o humorista passou dos 17 milhões de seguidores no YouTube e tem mais de 1 bilhão de visualizações em vídeos produzidos para o canal.



Em Brasília para o show Proparoxítona (hoje no Ginásio Nilson Nelson), Whindersson conversou com o Correio sobre a carreira, o sucesso e respondeu ontem a perguntas de leitores em uma live que pode ser conferida na página do jornal no Facebook.

Whindersson Nunes se apresenta neste sábado (4/3) no Ginásio Nilson Nelson(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Whindersson Nunes se apresenta neste sábado (4/3) no Ginásio Nilson Nelson (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)


Você conseguiu, de uma maneira muito natural, um sucesso que é buscado desesperadamente por muita gente. Como você enxerga isso?
Acredito que temos que acreditar nos nossos sonhos. Eu sempre quis fazer sucesso com a internet e corri atrás, e não desisti. Ser quem você é uma boa dica, seja autêntico.

Quando começou, imaginava chegar tão longe? Quando percebeu que daria certo?
Eu percebi o sucesso quando eu postava um vídeo e não parava mais de subir os números dos seguidores. Cada minuto, eram mais visualizações e seguidores, e foi aumentando a cada dia. Foi assim que eu tive a certeza que estava fazendo a coisa certa.  

A que você atribui tudo o que tem acontecido na carreira, o que você acha que te diferencia dos outros?
Ah! Eu sou uma pessoa engraçada de natureza, divertido, talvez seja isso (risos).

Em algum momento, todo esse sucesso te assustou? Ou incomoda de alguma maneira? Como você vê isso?
No início, quando eu passava pela rua e as pessoas pediam para tirar foto, eu me assustava, pois nem eu entendia o sucesso que estava fazendo.  Hoje eu amo cada um dos meus fãs, adoro encontrar na rua, bater papo (quando dá tempo).

Como avalia sua trajetória até o momento?
Vejo de forma positiva, resultado de muito trabalho do piauiense aqui.

Os seus vídeos, muitas vezes, parecem ser muito naturais, quase que de improviso. É assim mesmo? Ou existe uma preparação para isso?
Eu nunca me preparo para eles, penso num tema que eu acho interessante, ligo a câmera e disparo a gravar, sempre num quarto, seja o meu quarto ou em qualquer um que eu estiver. E assim surgem as gravações mais engraçadas do canal.

Para você, o YouTube revolucionou de vez a maneira como as pessoas  consomem e produzem conteúdo? Essas  mudanças vieram para ficar?
Acredito que sim, talvez porque essa é uma mídia em que as próprias pessoas buscam o que querem assistir, elas vão atrás dos conteúdos que mais os interessam.

Hoje o YouTube está no topo, mas você acredita que isso pode mudar, que  surjam outras plataformas? Pensa nisso e em como seria para você?
Ah! Se mudar, ferrou tudo (risos). Mas eu estou me preparando.

Qual a diferença entre produzir para o seu canal, para a tevê e nos shows?
A única diferença é o tipo de público que a gente atinge, mas eu faço todos com a mesma dedicação e carinho.

Como será o show apresentado aqui em Brasília?
Ah, o show novo é incrível. Tem muita coisa bacana, músicas, piadas, casos da minha infância e, claro, eu!

Você já esteve outras vezes na cidade e tem um público grande aqui. Como é sua relação com Brasília?
Amo Brasília. Sempre fui muito bem recebido.



Whindersson Nunes
Ginásio Nilson Nelson (Eixo Monumental). Hoje, às 20h. Ingressos (meia entrada) a partir de R$ 40. Classificação indicativa: 14 anos. Informações: (61) 3034-6560.

 

 

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade