Publicidade

Correio Braziliense

MoMA anuncia primeira grande exposição de Tarsila do Amaral nos EUA

Considerada uma das maiores artistas brasileiras, ela vai ganhar uma exposição que segue desde sua infância até o regresso ao Brasil


postado em 26/07/2017 09:15

'Abaporu' é tida como a pintura brasileira mais valiosa do mundo(foto: Reprodução)
'Abaporu' é tida como a pintura brasileira mais valiosa do mundo (foto: Reprodução)

A artista brasileira Tarsila do Amaral (1886-1973), cuja obra representa um capítulo importante do modernismo latino-americano, terá sua primeira grande exposição nos Estados Unidos a partir de fevereiro, anunciou na terça-feira, 25, o Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA).

Amaral é considerada uma das maiores artistas brasileiras do século XX, e a exposição seguirá seu percurso desde sua infância no interior de São Paulo e seus estudos de arte em Paris até seu regresso ao Brasil, onde assentou seu estilo de ''linhas sintéticas e volumes sensuais para representar paisagens e cenas vernáculas em uma rica paleta de cores'', disse o MoMA em um comunicado.

Será a terceira grande exposição dedicada a um artista brasileiro em Nova York em menos de um ano, após a de Lygia Pape no Met Breuer e a de Hélio Oiticica no Whitney Museum of American Art.

A pintura Abaporu de Amaral, de 1928, inspirou o Manifesto Antropofágico, escrito pelo marido da artista, o poeta Oswald de Andrade, e se tornou o símbolo deste movimento que buscava ''comer'' e digerir a arte europeia para criar uma arte brasileira, única e própria.

Abaporu - vendida por 1,5 milhão de dólares ao bilionário argentino Eduardo Costantini em 1995 e considerada a pintura brasileira mais valiosa do mundo - e outras grandes obras de Amaral, como A Negra (1923) e Antropofagia (1929), farão parte da mostra, que acontecerá de 11 de fevereiro de 2018 a 3 de junho.

A arte de Amaral inspirou uma nova geração de artistas brasileiros nos anos 1960 e 1970, como Oiticica e Lygia Clark, e depois o movimento Tropicália, incluindo os músicos Caetano Veloso e Gilberto Gil, ''contribuindo para o nascimento da arte moderna no Brasil'', disse o MoMA.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade